Respostas rápidas: O que representa a maioria dos independentistas nas eleições da Catalunha?

As eleições autonómicas na Catalunha deram vitória ao partido de Albert Rivera e Inés Arrimadas, o Cidadãos (C’s). Apesar de ter sido o mais votado, os partidos independentistas levaram a melhor ao conseguir a maioria absoluta no parlamento espanhol. O que se segue na Catalunha?

Porque é que foram convocadas eleições na Catalunha?

O chefe do Executivo espanhol, Mariano Rajoy, decidiu convocar eleições na região da Catalunha após ter ativado o artigo 155 da Constituição espanhola, que retirou os poderes políticos ao então Governo da região, que proclamou a independência da região.

Mariano Rajoy justificou a convocação de novas eleições com a necessidade de “devolver a voz aos catalães”, que acredita não terem sido devidamente representados no referendo à independência de dia 1 de dezembro. O  “sim” à independência obteve 90,18% dos votos no referendo, onde participaram menos de metade dos eleitores.

Qual o resultado das eleições de dia 21?

As eleições deram vitória ao partido de Albert Rivera e Inés Arrimadas, o Cidadãos (C’s), que conseguiu conquistar 37 lugares no Parlamento catalão. Este terá sido o primeiro partido constitucionalista (contra a independência da Catalunha) a vencer na Catalunha.

No entanto, os partidos independentistas levaram a melhor ao conseguirem, em conjunto, a maioria absoluta no Parlamento catalão. O partido Juntos pela Catalunha, liderado pelo antigo líder catalão, Carles Puigdemont, conseguiu 34 lugares, ficando em segundo lugar. O partido independentista Esquerda Republicana Catalã (ERC), de Oriol Junqueras, antigo vice-presidente catlão que se encontra preso, reuniu 32 assentos parlamentares. Já a Candidatura de Unidade Popular (CUP), de extrema-esquerda, elege quatro deputados.

Já o Partido Popular (PP) de Mariano Rajoy teve o pior resultado da história na Catalunha, ao eleger apenas quatro pessoas. Na sequência dos resultados das eleições, Jorge Moragas, o chefe de gabinete do primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, apresentou esta sexta-feira a sua demissão.

O que significa o resultado das eleições para os separatistas?

Os três partidos a favor da independência da Catalunha conseguiram 70 dos 135 lugares no Parlamento catalão. A conquista da tão desejada maioria parlamentar pelos separatistas vai levantar uma série de entraves à governação do partido Cidadãos (C’s), de Albert Rivera e Inés Arrimadas.

É provável que agora os separatistas, que conseguiram legitimar a sua posição através dos resultados eleitorais, prossigam com os seus planos de independência. Elsa Artadia, a dirigente do PDeCAT (Partido Democrata Europeu da Catalunha), responsável pela gestão da campanha de Carles Puigdemont, indica que com estas eleições “o artigo 155 acabou nas urnas”.

Ainda assim, a candidata do partido Cidadãos na Catalunha, Inés Arrimadas, manifestou dúvidas de que os independentistas consigam chegar a acordo para formar governo, apesar de terem a maioria absoluta no parlamento regional.

Recomendadas

Humanidade só se salva se defender o planeta Terra e a biodiversidade- Guterres

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmou hoje que a única saída para salvar a Humanidade é “investir no planeta Terra” e deter a perda de biodiversidade.

Peru: Vice-Presidente investida como nova chefe de Estado

Dina Boluarte, anterior vice-presidente peruana, foi empossada como a nova chefe de Estado, depois de Pedro Castillo ter sido destituído pelo Congresso, acusado de tentar executar um golpe de Estado ao anunciar a dissolução daquele órgão.

Irão: Greve resulta em mais um dia de repressão de protestos estudantis

O Irão viveu mais uma jornada de greve com o comércio parcialmente fechado e manifestações de estudantes universitários contra o regime, reprimidas pelas forças de segurança.
Comentários