Respostas Rápidas. Que valores estão envolvidos no acolhimento do Papa Francisco?

A Jornada Mundial da Juventude 2023 acontece no mês de agosto mas já está a gerar críticas devido ao elevado valor que será gasto. A Câmara Municipal de Lisboa declara que esta é também uma obra para o futuro dos municípios de Lisboa e Loures.

Foi noticiado ao dia de ontem que o palco-altar que vai receber o Papa Francisco, com vista para o rio Trancão, vai ser mais caro do que inicialmente se previa. A obra está a ser amplamente criticada pelo público mas o presidente da Câmara de Lisboa já fez saber que esta será também uma obra para o futuro.

Afinal, qual será o valor do altar-palco?

O documento aprovado para a obra falava em 3,2 milhões de euros para a construção da estrutura do palco-altar e zona VIP. No entanto, esta semana falou-se que a obra custaria 4,24 milhões de euros, um valor ao qual irá acrescer um milhão de euros para as fundações da estrutura.

Ainda assim, este não deverá ser o valor final, como noticiou o “Observador”. A este valor acresce um milhão de euros em IVA, uma vez que as obras foram contratadas sem a taxa, fazendo subir o valor total para seis milhões de euros.

Quem suporta o custo?

“É a Câmara Municipal de Lisboa que suporta o custo desta estrutura. Foi isso que ficou definido no processo negocial”, assumiu Filipe Anacoreta Correia, vice-presidente da CML, em conferência de imprensa esta manhã.

Assim, o valor será suportado pela Câmara de Lisboa, que já procedeu à contratação de um empréstimo de médio e longo prazo até 15,3 milhões de euros. Este pedido de empréstimo serve para financiar os investimentos no âmbito da Jornada Mundial da Juventude.

Para já, desconhece-se se a Igreja Católica irá pagar algum valor.

Este mesmo empréstimo foi viabilizado com fotos a favor da coligação Novos Tempos, contra do Bloco de Esquerda e nove abstenções (duas do PCP, quatro do PS, duas do Cidadãos por Lisboa e uma do Livre).

Quem está responsável pela construção?

A construção do palco-altar está sob a responsabilidade da Mota-Engil, escolhida após três rondas de negociações, tendo sido a empresa que apresentou a melhor proposta em todas as rondas negociadas. Assim, o contrato foi entregue à Mota-Engil por ajuste direto.

A Oliveiras, SA, também foi contratada por ajuste direto. A empresa foi contratada para ficar responsável pela construção das fundações indiretas da cobertura do palco-altar. Ainda assim, o preço das fundações pode sofrer ajustes devido ao custo de mão de obra, equipamentos de apoio e materiais.

Qual a capacidade final?

O palco terá uma capacidade para acolher até 2.500 pessoas ao mesmo tempo. Por sua vez, o parque, com uma área de 38 hectares poderá acolher um total de 1,5 milhões de pessoas, o número esperado pela organização.

Qual o investimento na criação do novo parque?

O Parque Tejo terá um investimento total de 21,5 milhões de euros, e a autarquia lisboeta já fez saber que 19 milhões são para ficar na cidade.

Em conferência de imprensa, o vice-presidente da CML esclareceu que esta é uma oportunidade para requalificar a zona do Rio Trancão, sendo esta uma área que tinha “pouca dignidade” devido ao aterro.

“O que resultará para a cidade depois de todo este investimento é uma alteração muito substancial de todo este envolvimento”, explicou Anacoreta Correia. Além da estrutura e do palco, o parque vai ver nascer uma ponta pedonal, visto ser, acima de tudo, “um investimento dos munícipes”.

Que zonas vão estar em destaque na JMJ 2023?

Além do Rio Trancão, a Jornada Mundial da Juventude vai acontecer em quatro outros recintos. O Parque Eduardo VII foi escolhido para a missa de abertura, o acolhimento do Papa Francisco e a Via-Sacra, que vão acolher entre 200 mil e 700 mil pessoas.

O Terreiro do Paço, Alameda e o Parque da Belavista vão servir ainda como palco para a realizar de outros eventos realizados com o Festival da Juventude.

Recomendadas

Respostas rápidas: Com extinção do fundo de pensões da CGD, o que acontece aos beneficiários?

Afinal, o que vai acontecer aos beneficiários do fundo de pensões do banco público, cuja extinção o Governo aprovou? O Jornal Económico explica tudo, ponto por ponto.

Respostas Rápidas. Afinal, quanto vai custar a vinda do Papa Francisco a Portugal?

Os valores para receber o Papa Francisco têm vindo a gerar discórdia e críticas entre a opinião pública. Agora, para além do custo para o palco-altar, acrescenta-se o valor de outro palco, que deverá ser construído no Parque Eduardo VII. Saiba o que está em causa.

Respostas Rápidas: a polémica das obras inventadas e de favorecimento a grupos económicos denunciadas por Sérgio Marques

O deputado do PSD Madeira na Assembleia da República, que já anunciou a renúncia ao cargo, denunciou também que foi afastado do Governo da Madeira por Avelino Farinha, da AFA, quando tinha o pelouro das obras públicas, e que Eduardo Jesus foi afastado do executivo madeirense, por Luís Miguel de Sousa, do Grupo Sousa, devido aos planos para a reestruturação dos portos.
Comentários