Respostas rápidas: Transportes gratuitos para seniores residentes em Lisboa. Como aderir?

Os maiores de 65 anos residente em Lisboa podem aderir a partir de hoje à gratuitidade dos transportes na capital, usufruindo de um título válido por 30 dias consecutivos. Veja quando pode poupar e o que precisa de fazer para aderir.

Quanto se poupa mensalmente com a gratuitidade atribuída pelo município de Lisboa e quando se pode aderir?

Aos maiores de 65 anos é atribuída a gratuitidade correspondente ao título navegante urbano que tem o valor de 15€ e este poderão efetuar a adesão a partir do dia 25 de julho e começar a utilizar de imediato, mas poderá ser feita a qualquer momento depois desta segunda-feira.

Quanto aos jovens, a gratuitidade corresponde ao navegante municipal Lisboa que com o perfil ao 4_18@escola.tp ou ao passe sub23@superior.tp têm um valor que varia entre os 12,0€ e os 22,5€ (correspondentes aos escalões A e B, respetivamente). Contudo, estes só vão poder aderir a partir do dia 16 de agosto, mas apenas poderão carregar o título a partir do dia 26 de agosto, para utilização no mês de setembro.

De destacar que não é possível atualizar o título gratuito para um título de abrangência metropolitana, suportando a diferença, pois os títulos atribuídos ao abrigo da gratuitidade não são atualizáveis para outros de abrangência distinta.

Que documentos são necessários para aderir à gratuitidade de transportes para seniores residentes em Lisboa?

Caso não tenha cartão navegante (ou Lisboa Viva), é necessário entregar certidão de domicílio fiscal, um requerimento de acesso ao passe navegante e correspondente documentação, para além da apresentação de documento de dentificação (com comprovativo da idade). Neste caso, o custo do cartão é suportado pelo requerente.

Se tiver o navegante  (ou Lisboa Viva) sem o perfil urbano 3ª idade válido, precisa de apresentar o documento de identificação (com comprovativo da idade) e a certidão de domicílio fiscal. Contudo, se já tiver o perfil +65 válido, basta entregar a certidão de domicílio fiscal.

Onde se pode fazer a adesão e carregar o passe?

Se quiser fazer a adesão pode recorrer ao espaços da Carris (lojas de Santo Amaro, Arco do Cego e Saldanha), CP (gabinetes de apoio ao cliente no Rossio, Santa Apolónia e Cais do Sodré) e Metropolitano de Lisboa (espaços cliente no Campo Grande e Marquês de Pombal; ou espaços navegante na Alameda, Jardim Zoológico e Entrecampos).

Quanto ao carregamento, é preciso ter em mente que o título para os maiores de 65 é válido por 30 dias consecutivos, pelo que o carregamento deve ser feito antes do final do prazo de validade do título anterior. Esta ação poderá ser efetuada em qualquer máquinas de venda automática do Metropolitano de Lisboa.

De notar que, de forma a manter a gratuitidade, é necessário renovar anualmente a sua atribuição. Para mais informações, clique aqui.

Qual o objetivo e o custo da medida?

Numa nota divulgada na sua página na Internet, o município, liderado por Carlos Moedas (PSD), lembra que esta medida se insere “nas metas da sustentabilidade ambiental, no combate às alterações climáticas e na melhoria da mobilidade das pessoas, através da promoção de uma mobilidade eficiente, económica e ambientalmente sustentável”.

Em conjunto com a gratuitidade para os jovens dos 13 aos 23 anos, a medida deve custar à cidade quase 15 milhões de euros.

Recomendadas

Gás de garrafa. Preços passam a ter teto máximo a partir de terça-feira

Governo decidiu impor tetos máximos nos preços das botijas até ao final de outubro.

Regras e direitos dos trabalhadores: cinco pontos que deve saber sobre o período de férias

Conheça algumas regras e direitos que todos devem ter em conta no momento da marcação e de usufruto das férias.

17 Dicas essenciais para poupar energia no verão

Se suspira quando pensa na fatura da luz, saiba que é possível poupar energia no verão. Temos 17 dicas para manter a conta da luz baixa e o conforto alto.
Comentários