Restaurantes McDonald’s reabrem na Rússia com novo nome, imagem e gerência

Saboroso e ponto final. É este o novo nome do McDonald’s russo, isto é, depois da gigante americana ter decidido sair da Rússia, os restaurantes passaram a estar sub gerência russa e ganharam uma nova imagem, menu e até preços.

Os restaurantes McDonald’s voltaram a abrir portas em Moscovo, mas estão agora sob gerência russa e contam com um novo nome: Vkusno & Tochka, isto é, saboroso e ponto final, numa tradução livre. Segundo avança a Reuters, arranca, assim, este domingo uma nova era, no que diz respeito à fast food disponível na Rússia, depois de várias empresas terem decidido encerrar as suas operações em reação à invasão da Ucrânia.

A agência de notícias nota que os arcos dourados característicos da gigante norte-americana desapareceram, já que os restaurantes em causa têm agora uma nova imagem, três décadas depois da McDonald’s ter aberto o seu primeiro restaurante em Moscovo. Ainda assim, havia filas junto aos restaurantes agora reabertos e cujo novo slogan é “o nome muda, o amor mantém-se”. No total, abriram portas 15 restaurantes com a nova gerência na capital russa e arredores.

Outras mudanças em relação aos restaurantes da gigante norte-americana são o menu – o da Vkusno & Tochka é mais pequeno e não inclui, por exemplo, o clássico Big Mac – e os preços, que são mais baixos. Convém notar que estão a ser utilizados os mesmos equipamentos usados pela McDonald’s, garantiu Alexander Merkulov, gestor de qualidade na nova cadeia de fast food.

A McDonald’s decidiu fechar os seus restaurantes na Rússia a 14 de março, algumas semanas depois de Moscovo ter invadido a Ucrânia. Em maio, a gigante anunciou que tinha decidido sair mesmo do mercado russo.

Recomendadas

Avalanche em Itália mata pelo menos sete pessoas. Draghi culpa as alterações climáticas

A região tem registado temperaturas excecionalmente altas nos últimos dias. “O calor é incomum”, disse o porta-voz do serviço de resgate, Walter Milan, observando que os termómetros atingiram 10°C no pico da montanha nos últimos dias.

Ucrânia precisa de 750 mil milhões de dólares para plano de recuperação

“Hoje, as perdas diretas de infraestrutura da Ucrânia chegam a mais de cem mil milhões de dólares. Quem vai pagar pelo plano de renovação, que já está a ser avaliado em 750 mil milhões?”, questionou o primeiro-ministro do país, Denys Shmygal.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira, 4 de julho

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta segunda-feira.
Comentários