Restrições para natal e fim de ano anunciadas para o território continental não vão ser aplicadas na Madeira

O presidente do executivo madeirense referiu que a região vai celebrar o natal e o fim do ano, cumprindo com as normas sanitárias que estão em vigor. Miguel Albuquerque contudo apelou a que a população evite ao máximo os convívios familiares e cumpra com os procedimentos que estão estabelecidos.

O presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, disse que nesta altura a região não vai aplicar medidas mais restritivas para o natal e fim do ano, e reforçou que as restrições para o natal e fim do ano, que estarão em vigor no território continental não se vão aplicar na Madeira, durante uma visita à empresa Requeijema.

O governante confirmou que a região vai poder celebrar o natal e o fim do ano, dentro daquilo que são as normas definidas.

O Governo da Madeira já tinha anunciado que iria avançar o espetáculo de fogo de artifício, no final de ano, embora que nos espaços públicos seja obrigatório o cumprimentos das normas sanitárias, onde se inclui o distanciamento social.

Madeira não prevê agravamento de restrições

Albuquerque voltou a dizer que as 40 cadeias de transmissão do coronavírus, na Madeira, estão controladas, pelo que nesta altura não será agravadas as restrições, mas que caso seja necessário fazê-lo o executivo madeirense não vai hesitar.

Relativamente à unidade covid-19, instalada no Hospital Dr. Nélio Mendonça, Albuquerque disse que nesta altura existem 17 utentes nessas instalações, e reforçou que a unidade hospitalar tem capacidade para alargar o número de camas disponíveis caso seja necessário.

Presidente do Governo apela ao cumprimentos de normas sanitárias

O governante disse que a região não pode entrar em cenários de histeria, e lembrou que a Madeira é das regiões do país com o menor número de casos de covid-19. Contudo o líder do executivo madeirense apelou a que nesta altura do natal e fim do ano se evite ao máximo os convívios familiares, e se cumpram com os procedimentos que estão estabelecidos em termos de normas sanitárias.

Albuquerque vincou a importância de não existir “comportamentos irresponsáveis”, tal como aconteceu no domingo, onde alguém foi para uma ação de formação, “sem saber o resultado do teste, testou positivo ao coronavírus, e neste momento estamos a seguir os participantes dessa formação”.

O governante considerou que esta situação foi de “uma irresponsabilidade absoluta”.

Recomendadas

A crise pode constituir também uma oportunidade

No meio das crises há também oportunidades. A conjuntura que a Madeira enfrenta perante a desvalorização do euro face ao dólar é exemplo disso.

Madeira cria estrutura de missão para implementar Gabinete de Representação em Bruxelas

Foram ainda aprovados no Conselho de Governo três contratos-programa de desenvolvimento desportivo (CPDD) do Plano Regional de Apoio ao Desporto (PRAD) 2021/2022, de 186,4 mil euros.

Saiba como navegar na internet em segurança

Fraudes, roubos de identidade e dados, phishing, fake news, ataques a perfis, entre outros esquemas podem “atacar” os utilizadores do mundo digital caso não tomem as devidas precauções.
Comentários