Revelada em breve. Qual será a Palavra do Ano?

Depois de esmiuçar (2009), vuvuzela (2010), austeridade (2011), entroikado (2012), bombeiro (2013) e corrupção (2014), qual será a Palavra do Ano em 2015?


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Qual será a Palavra do Ano em 2015? Se as votações mantiverem a mesma tendência, será uma palavra relacionada com o estado político macro internacional.

Falta menos de uma semana para o anúncio da Palavra do Ano 2015. As palavras que estão atualmente a liderar as votações são “refugiado”, “terrorismo” e “acolhimento”. Todos podem votar até ao último segundo de 31 de dezembro.

A anúncio será feito no próximo dia 4 de janeiro, pelas 11h00, na Biblioteca Municipal José Saramago em Loures.

Depois daquelas palavras, a 28 de dezembro, estão palavras e expressões como “esquerda”, “drone”, “plafonamento” e “bastão de selfie”.  Mas a lista inclui também as palavras “festivaleiro”, “privatização” e “superalimento”.

Em 2014, a palavra eleita pelos portugueses foi “corrupção”, sucedendo a “bombeiro” (2013), “entroikado” (2012), “austeridade” (2011), “vuvuzela” (2010) e “esmiuçar” (2009).

A Palavra do Ano é uma iniciativa com a marca registada da Porto Editora e já está na sétima edição.

O principal objetivo desta votação é sublinhar a riqueza lexical e o dinamismo criativo da língua portuguesa, património vivo e precioso de todos os que nela se expressam, acentuando, assim, a importância das palavras e dos seus significados na produção individual e social dos sentidos com que vamos interpretando e construindo a própria vida.

OJE

Recomendadas

Prémio Nobel da Literatura atribuído à escritora francesa Annie Ernaux

A Academia Sueca galardoou a autora pela “coragem e acuidade clínica com que descortina as raízes, os estranhamentos e os constrangimentos coletivos da memória pessoal”.

Exposição no Museu da Marinha celebra a amizade entre Alberto I do Mónaco e Dom Carlos I

No âmbito das comemorações do centenário do desaparecimento do Príncipe Alberto I do Mónaco, o Museu de Marinha de Lisboa irá acolher uma exposição organizada pelo Comité Albert Ier – 2022. Estará patente ao público a partir de dia 15. A inauguração, na véspera, conta com a presença do atual Príncipe do Mónaco, Alberto II.

“Trair e Coçar é só começar” vai ter dois ensaios solidários

O público português tem a oportunidade de assistir aos últimos ensaios antes da grande estreia e apoiar, assim, duas associações de solidariedade.