Revista de imprensa internacional: as notícias que estão a marcar a atualidade global

FBI realiza buscas na propriedade de Donald Trump em Mar-a-Lago, nos EUA; Rússia aponta as sanções dos EUA como motivo para não receber inspeções ao seu arsenal nuclear; governo espanhol vai levar ao tribunal constitucional as regiões autónomas que incumpram acordo de redução de consumo energético

“AP News” – Propriedade de Donald Trump em Mar-a-Lago, nos EUA, alvo de buscas do FBI

O FBI realizou buscas na propriedade que Donald Trump tem em Mar-a-Lago, no Estado da Flórida, na costa leste dos EUA. A operação faz parte de uma investigação que visa averiguar se o antigo presidente norte-americano levou da Casa Branca documentos confidenciais, segundo referiram fontes próximas da matéria.

De acordo com as revelações feitas por Trump, os agentes chegaram sem avisar e abriram inclusive um cofre na busca por pistas. O anterior chefe de Estado garante que se trata de uma violação da lei.

As buscas sucederam-se nos últimos meses, depois de terem sido encontrados documentos secretos em caixas, na mesma localização.

 

“The Guardian” – Rússia aponta as sanções dos EUA como motivo para não receber inspeções ao seu arsenal nuclear

A Rússia mencionou as sanções impostas pelos EUA devido aos acontecimentos da guerra na Ucrânia como motivo para não aceitar receber inspeções ao seu arsenal nuclear. A informação foi deixada pelo ministério dos Negócios Estrangeiros russo, que sublinha que as medidas sancionatórias dos norte-americanos impedem os inspetores russos de entrarem em território dos norte-americano.

Os dois países chegaram a um acordo, em 2010, para controlarem as evoluções do arsenal nuclear um do outro. O acordo foi suspenso, como medida de prevenção, durante a pandemia e, esta segunda-feira, a Rússia acrescentou mais um motivo. Em comunicado, reitera que “não existem obstáculos similares à entrada de inspetores americanos na Rússia.”

 

“El País” – Governo espanhol vai levar ao tribunal constitucional as regiões autónomas que incumpram acordo de redução de consumo energético

O governo espanhol incentiva as regiões autónomas a cumprirem o acordo de redução de consumo energético, que entra em vigor esta quarta-feira, e o eventual incumprimento conduzirá a um conflito no tribunal constitucional espanhol. A garantia foi deixada pela terceira vice-presidente e ministra da Transição Ecológica de Espanha, Teresa Ribera, em declarações à rádio “Cadena SER”.

As medidas devem ser aplicadas “desde amanhã” e vai ser dado um período para se verificar se as mudanças estarão realmente a acontecer. Ribera não avançou quanto tempo será o “período de transição”, mas avisou que um “problema sério de incumprimento” pode ser levado para o tribunal constitucional espanhol.

Recomendadas

Respostas Rápidas: como deve investir a pensar na reforma?

Com uma estrutura demográfica cada vez mais envelhecida, as dúvidas em torno da sustentabilidade da Segurança Social no médio-prazo reforçam o papel da poupança privada no rendimento dos portugueses em reforma, pelo que importa compreender os vários instrumentos financeiros ao seu dispor.

Respostas rápidas: é assim que pode ir para a reforma antes dos 66 anos e sete meses

Não tem 66 anos e sete meses, mas quer ir para a reforma? Há vários regimes que permitem a antecipação da pensão de velhice. O Jornal Económico explica, com base num guia do ComparaJá.

Preço médio das casas do Canadá vai custar perto de 500 mil euros até ao fim de 2023

Aumento das taxas de juro acima do previsto pelo Banco do Canadá estão a fazer com que os custos com a habitação consumam 60% das finanças das famílias, o valor mais elevado desde 1990.
Comentários