Revista de imprensa internacional: as notícias que estão a marcar a atualidade global

Ucrânia pede mais armas ao Ocidente após recuo da Rússia; Israel avisa sobre potencial nuclear do Irão; Ataque aéreo atinge a região de Tigray, na Etiópia

Bucha, Ucrânia

“Reuters” – Ucrânia pede mais armas ao Ocidente após recuo da Rússia

O presidente ucraniano pediu aos países ocidentais que acelerem o envio de armas, de forma a “fortalecer a cooperação para derrotar o terror russo”. Num vídeo divulgado esta segunda-feira, Volodymyr Zelensky lembra que as forças ucranianas recuperaram recentemente território que havia sido ocupado pela Rússia.

As tropas ucranianas recuperaram dezenas de cidades naquela que tem sido descrita como uma alteração profunda no campo de batalha. A Rússia efetuou recuos no nordeste ucraniano, com muitos dos seus militares a voltarem para perto da fronteira entre os dois países.

Os países da NATO, com destaque para os EUA, fizeram chegar milhares de milhões de dólares em armamento nos últimos meses. Kiev garante que estas armas permitiram travar os avanços russos.

 

“The Guardian” – Israel avisa sobre potencial nuclear do Irão

Sobem de tom as tensões entre Israel e Irão, devido aos acordos nucleares. Ontem, segunda-feira, o ministro da defesa israelita, Benny Gantz, afirmou que o Irão estaria a produzir urânio enriquecido suficiente para fazer três ogivas nucleares dentro de algumas semanas.

Grantz deu a conhecer um mapa onde se identificam dezem instalações na Síria que alegadamente estão a ser usadas pelo Irão, representando uma ameaça à segurança de Israel.

O Irão, por seu turno, fez saber que terá produzido um drone silencioso que pode atingir as maiores cidades israelitas.

 

“Reuters” – Etiópia. Ataque aéreo atinge a região de Tigray

Um ataque aéreo causou pelo menos um ferido na cidade de Mekelle, capital da região de Tigray, no norte da Etiópia, segundo Kibrom Gebreselassie, diretor num hospital da cidade.

O incidente ocorreu esta terça-feira, dois dias depois de o governo regional ter afirmado que está disposto a acordar um cessar-fogo sem pré-condições e que aceitaria um processo de alcance da paz liderado pela União Africana.

O objetivo do acordo seria terminar com a guerra que eclodiu em novembro de 2020, entre o governo da região e o governo central.

 

Recomendadas

Eleições do Brasil: Primeiros números oficiais dão vitória Bolsonaro sem maioria absoluta

Às 21h30, pouco mais de 1% dos votos válidos estavam contados. Em Lisboa, as urnas fecharam pelas 20:00, após o encerramento ser prolongado devido à forte afluência.

Enviado da ONU quer garantir “boa tradição de democracia e diálogo” nas eleições de São Tomé

“Vim para recolher informações, porque, como sabem, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, segue com bastante atenção a evolução da situação política deste país e emitiu um comunicado em que felicitou o povo são-tomense pela sua maturidade política”, disse Abdou Abarry, o novo representante especial para da ONU para a África Central.

PremiumPutin une extremos na oposição ao Ocidente

As franjas mais extremas europeias convergem no apoio a Putin, unidas por um antiamericanismo reforçado, à esquerda, por uma orfandade do comunismo soviético e, à direita, pela admiração por um regime iliberal e autocrático.
Comentários