Revista de imprensa nacional: as notícias que estão a marcar esta segunda-feira

Mais de dois mil médicos de família estão fora do Serviço Nacional de Saúde; Farmácias com rutura de medicamentos; Multas por causa de carta caducada batem recorde de cinco anos

 

Público

Mais de dois mil médicos de família estão fora do Serviço Nacional de Saúde

Ministra da Defesa em entrevista: “Militares terão aumentos até 11% antes do final do ano”

ERSE é o mais “politizado” entre os reguladores da concorrência, comunicações e energia

 

Diário de Notícias

Regulador da energia está “demasiado politizado” e a concorrência sofre com “cativações”

Bairros alfacinhas. Turismo, segurança, espaços verdes: o que tem Belém e o que falta à Ajuda?

Sucessão no PCP. Raimundo avisa: “Esperem sentados os que salivam pelo fim do PCP”

 

Jornal de Notícias

Multas por causa de carta caducada batem recorde de cinco anos

Ataque à bomba na Turquia faz seis mortos

EUA. Democratas de Biden mantêm controlo do Senado

 

Correio da Manhã

Farmácias com rutura de medicamentos

Águia soma e segue

Banco de Fomento. Governo esconde salários de gestores

 

Jornal de Negócios

Voos da Qatar Airways só regressam após março

Manuel Reis Campos: “O prazo mais crítico do PRR é o final de 2023”

Cripto. PS isenta NFT do pagamento de impostos

 

A Bola

Encarnados somam 25 jogos sem derrotas na Liga

Ronaldo quebra silêncio e explode: “Manchester United traiu-me”

Mundial de Hóquei. Portugal perde final com Argentina

 

Record

SL Benfica. Nova vitória clara mantém vantagem segura antes da paragem

Mundial de Hóquei em Patins. Prata de sabor amargo

Sporting. Amorim vence pela primeira vez em Famalicão e leão sobe ao 4.º lugar

Recomendadas

Reabilitação do Centro Municipal de Desportos Náuticos de Coimbra já foi consignada

A primeira fase de reabilitação dos pavilhões do Centro Municipal de Desportos Náuticos de Coimbra, orçada em 338 mil euros, foi consignada hoje, revelou o município.

Mundial2022: Qatar retifica que morreram 40 trabalhadores nas obras dos estádios

Um porta-voz do Campeonato do Mundo de Futebol do Qatar retificou hoje o número anteriormente anunciado por um responsável de trabalhadores mortos na construção dos estádios para a competição, de “entre 400 e 500” para 40.

Mundial 2022. Qatar assume a morte de “entre 400 a 500” trabalhadores migrantes

“A estimativa é de cerca de 400” mortes de trabalhadores migrantes na construção dos estádios, de acordo com as declarações do principal responsável pela coordenação entre entidades públicas e privadas na construção dos estádios da competição. Estes números contradizem as estimativas de que terão morrido milhares de trabalhadores.
Comentários