Riade e Kuwait assinam acordo para retomar produção de petróleo em zona partilhada

A Arábia Saudita e o Kuwait assinaram um acordo para retomar, depois de cinco anos de interrupção, a produção de dois campos petrolíferos numa zona partilhada pelos dois países.

Zbynek Burival on Unsplash

A Arábia Saudita e o Kuwait assinaram esta terça-feira um acordo para retomar, depois de cinco anos de interrupção, a produção de dois campos petrolíferos numa zona partilhada pelos dois países, anunciou o ministro do Petróleo do Kuwait.

O acordo prevê “a retomada da produção na zona partilhada”, também denominada zona neutra, escreveu na rede social Twitter o ministro do Kuwait, Khaled al-Fadel, que não precisou a data do reinício da produção.

A agência de notícias oficial do Kuwait, Kuna, divulgou também que os dois países tinham assinado um acordo adicional a acordos ulteriores de definição das fronteiras terrestre e marítima na zona neutra.

A agência também não precisou pormenores sobre o conteúdo do novo acordo.

Os dois campos de petróleo produziam cerca de 500.000 barris por dia antes da interrupção.

A produção foi interrompida no campo de Khafji em outubro de 2014 e alguns meses depois no de Wafra devido a um diferendo entre os dois vizinhos.

O petróleo produzido nesta zona fronteiriça é partilhado em partes iguais pelos dois países.

O campo de Khafji, no mar, era explorado conjuntamente pela Kuwait Gulf Oil Co (KGOC) e pela Saudi Aramco Gulf Operations, enquanto o de Wafra, em terra, era pela KGOC e pela Saudi Arabian Chevron.

Os dois países estiveram em negociações desde junho de 2015 para resolver o conflito e retomar a produção.

O acordo de hoje surge numa altura em que os preços de petróleo estão sob pressão devido à abundância de reservas e ao fraco crescimento da economia mundial.

Esta situação incitou a OPEP (Organização de Países Exportadores de Petróleo) e aliados a prolongarem as reduções da produção a partir do próximo mês.

A Arábia Saudita, país líder da OPEP, produz pouco menos de 10 milhões de barris por dia e o Kuwait cerca de 2,7 milhões de barris por dia.

Recomendadas

Eleições do Brasil: Lula da Silva vota em eleição que pode definir o seu regresso ao Governo

Além de Lula da Silva e Bolsonaro, disputam as presidenciais brasileiras os candidatos Ciro Gomes, Simone Tebet, Luís Felipe D’Ávila, Soraya Tronicke, Eymael, Padre Kelmon, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia.

Papa Francisco pede a Putin para parar a guerra e alerta para risco nuclear

Francisco sempre mostrou preocupação com a guerra na Ucrânia, chegando a ponderar uma viagem a este país, e agora decidiu dedicar o Angelus a refletir sobre este problema, algo que raramente acontece, sendo que a última vez que ocorreu em 2013 para pedir a paz na Síria.

Eleições do Brasil: Bolsonaro vota e garante que vencerá presidenciais na primeira volta

“A expectativa é de vitória hoje. Nesses 45 dias, fui praticamente em todos os estados do Brasil. Ontem, em Joinville, algo nunca visto no Brasil, tanta gente na rua. Eleições limpas, sem problema nenhum”, declarou.
Comentários