Rio e Cotrim Figueiredo trocam críticas nas redes sociais por causa da TAP

Em causa estão declarações de Rui Rio sobre a TAP durante o congresso dos sociais democratas.

Miguel A. Lopes/EPA via Lusa

O congresso do PSD já lá vai, mas às críticas ao discurso de Rui Rio ainda continuam. Hoje foi a vez do líder da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim Figueiredo que utilizou as redes sociais para comentar o que o líder dos sociais democratas disse sobre a TAP. E depressa obteve resposta.

“Ouvi Rui Rio dizer que é má solução fechar a TAP depois do dinheiro que António Costa lá colocou. Fiquei pasmado. É o mesmo que não parar a meio do caminho de um desfiladeiro”, escreveu Cotrim Figueiredo no Twitter, acrescentando ser “sempre bom parar uma má ideia. Já foram 2 mil milhões. Não têm de ir outros dois”. “Nem mais um euro para a TAP”, pediu.

Durante discurso no congresso social democrata, que decorreu este fim de semana, o líder do PSD considerou ser “má a solução de fechar a TAP, depois das avultadas verbas que lá foram enterradas”. Por outro lado, também disse que era “má a solução de a manter porque ainda falta lá meter muito mais dinheiro”. “Será má a situação do nosso país se a Comissão Europeia vier a reprovar o plano que lhe foi apresentado”, defendeu Rui Rio.

Quanto às críticas do liberal, Rui Rio utilizou também as redes sociais para responder. “Refere-se, por certo, ao discurso de encerramento do congresso do PSD. Convinha ler bem o que eu disse”, sublinhou o presidente social democrata no Twitter.

De recordar que a 30 de janeiro decorrem as eleições e que tanto Rui Rio como João Cotrim Figueiredo são candidatos a primeiro-ministro.

 

 

Recomendadas

Inflação pode retirar competitividade às empresas portuguesas

Responsável da Fundação AIP considera que os custos nos transportes, aliados ao atual quadro político poderá levar a que esta não seja a melhor altura para o sector empresarial se expandir para os mercados mais longínquos. Investir na vertente digital é outro dos desafios.

PRR, mesmo sem inflação, sofreria dos mesmos problemas

Execução da bazuca enfrentaria dificuldades com burocracia e mudanças na economia global, reforçando papel dos contabilistas.

Tecnologia torna “obsoletos” problemas dos contabilistas

No último ano, as empresas tecnológicas têm investido em soluções mais inovadoras para os gabinetes de contabilidade. A PHC Software e a Sage são exemplos, com novos ‘add-ons’ ou arquivos digitais.
Comentários