Robot gestor de ativos já tem 11.500 clientes na Dinamarca

Mais de metade dos investidores que usam o robot June têm menos de 40 anos, enquanto a idade média dos investidores tradicionais do Danske Bank é de 60 anos.

Há pouco mais de um ano, a maior empresa financeira da Dinamarca, o Danske Bank, lançou um novo serviço de investimento. A particularidade é que a gestão de ativos é feita por um robot, chamado June. Apesar de ter levantado algumas dúvidas inicialmente, o robot June do Danske Bank já atraiu 11.500 clientes e é visto pela empresa como uma forma de expandir operações.

“A ideia do June é basicamente ajudar a democratizar o investimento”, explicou Jakob Beck Thomsen, diretor de produto do Danske Bank para o robot, em declarações à agência Bloomberg.

O principal alvo do serviço são investidores de retalho e pequenas empresas que normalmente não têm como ou não sabem onde investir os lucros, segundo a empresa. Esta gestão é especialmente importante pois a Dinamarca tem taxas de juro abaixo de zero desde 2012, mais tempo que qualquer outro banco central no mundo, levando o rendimento dos depósitos para próximo de nada.

Para investir com o June, tem de se decidir um valor máximo (o limite é um milhão de coroas dinamarquesas) e escolher a categoria de risco. Se o investidor não souber o que escolher, o June tem disponível um teste rápido que apresenta o perfil de risco. Segue-se uma questão sobre horizonte temporal e outras preferências. No fim do processo, que demora cerca de 10 minutos e com base num algoritmo, o June oferece uma recomendação de cinco fundos para investir.

“Mais de metade das pessoas que usam o June têm menos de 40 anos. Normalmente, com os nossos serviços de investimento mais convencionais, a média de idade é de 60 anos”, acrescentou Thomsen.

Recomendadas

Wall Street abre a negociar no ‘verde’. Nasdaq que soma mais de 1,50%

A bolsa de Nova Iorque abre em “sintonia com o sentimento positivo nas congéneres europeias” fruto “da leitura preliminar das encomendas de bens duradouros”.

Bolsa de Lisboa segue sessão no ‘verde’ com apenas duas cotadas em terreno negativo

As principais bolsas europeias estão em terreno misto, com o DAX (Alemanha) a valorizar 0,79%, o CAC 40 (França) a ganhar 0,76% e o IBEX 35 (Espanha) a crescer 0,22%, enquanto o FTSE 100 (Reino Unido) desvaloriza 0,10%.

Bolsa de Lisboa abre em alta numa manhã positiva para os mercados europeus

O PSI iniciou a sessão desta terça-feira em terreno positivo, estando a ganhar 1,29% para 5.485,53 pontos numa manhã serena para a generalidade das praças europeias. A Greenvolt e a Altri estão em destaque esta manhã ao valorizarem, respetivamente, 1,77% para 8,61 euros e 2,42% para 5,12 euros. Ainda no mercado energético, a Energias de […]
Comentários