RTP África e mais um canal reforçam oferta do TDT, aprova Governo

“Incluem-se, aqui, dois canais da RTP – Rádio e Televisão de Portugal, nomeadamente a RTP África e um novo serviço de programas dedicado ao conhecimento, aumentando para nove o total de canais disponíveis naquela plataforma de acesso livre e gratuito”, pode ler-se no comunicado divulgado ao início da noite.

O canal RTP África e um novo serviço de programas dedicado ao conhecimento vão reforçar o serviço de Televisão Digital Terrestre (TDT) de acordo com aprovação em Conselho de Ministros esta quinta-feira.

“Foi aprovada a resolução que alarga a rede de Televisão Digital Terrestre (TDT), atribuindo dois novos serviços de programas além da oferta existente. Incluem-se, aqui, dois canais da RTP – Rádio e Televisão de Portugal, nomeadamente a RTP África e um novo serviço de programas dedicado ao conhecimento, aumentando para nove o total de canais disponíveis naquela plataforma de acesso livre e gratuito”, pode ler-se no comunicado divulgado ao início da noite.

O Governo quer apostar na atribuição de mais dois canais à Televisão Digital Terrestre (TDT) no próximo ano, de acordo com a proposta de lei do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) em outubro deste ano, no Parlamento.

No documento, no que respeita ao programa orçamental e de políticas públicas do Ministério da Cultura, o Governo adianta que pretende “atribuir os dois canais disponíveis na oferta” da TDT, no âmbito de medidas que visam promover e apoiar os setores do cinema, audiovisual e média.

O Governo tem desde 2016 a intenção de alargar a oferta da TDT até um máximo de nove canais em sinal aberto. O Executivo tomou à época a iniciativa de alargar a oferta na TDT, mas a conclusão desse processo esteve em stand-by até 13 de outubro.

Recomendadas

Digi e Cellnex celebram acordo para instalação de rede 5G em Portugal

Esta é a primeira informação oficial a surgir depois de a Digi ter investido mais de 67 milhões de euros na compra de licenças 5G no leilão da Anacom.

Mastercard quer oferecer soluções tecnológicas de pagamento que incluam criptomoedas

A Economista Responsável pelos Mercados da Europa, Médio-Oriente e África no Instituto Económico da Mastercard, Natalia Lechmanova, mostrou como os hábitos dos consumidores estão a alterar-se nas economias ocidentais, onde “as pessoas estão a dar cada vez mais prioridade às experiências e menos a “coisas”.

Mobilidade Sustentável: conheça a aposta da Schindler

Com a missão de ser cada vez mais sustentável, a Schindler estabeleceu para o ano de 2030 uma redução de 50% nas emissões de gases com efeito de estufa das suas atividades, com base nos dados de 2020.
Comentários