Rui Barreto diz que a Madeira fez o que era possível para segurar empregos durante a pandemia

O secretário regional da Economia afirmou que os instrumentos de apoio dados às empresas da região foram superiores a 160 milhões de euros.

O secretário regional da Economia, Rui Barreto, afirmou que o Governo Regional, em 2020, “fez o que era possível para manter acesa a esperança no futuro” para manter empresas e emprego, e para conter os estragos provocados pela pandemia.

O governante lembrou algumas das medidas que foram tomadas pelo executivo durante a discussão na especialidade do Orçamento Regional da Madeira e do Plano e Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração da Região Autónoma da Madeira (PIDDAR), que decorre esta quarta-feira na Assembleia Legislativa da Madeira

O governante sublinhou que se vive “tempos exigentes”, e lembrou que da linha Invest RAM, a fundo perdido, já foram comprometidos 80 dos 100 milhões de euros, reforçando que 94% das empresas que aderiam a essa linha são micro e pequenas empresas.

Rui Barreto disse que da linha de apoio às empresas no valor de 20 milhões de euros, as candidaturas estão abertas até final de junho de 2021.

O governante destacou a discriminação positiva, dada nessas linhas de apoio, para as empresas do Porto Santo, devido à dupla insularidade.

Rui Barreto reforçou que em 2020 os instrumento para apoio às empresas ascenderam a 160 milhões de euros, e ajudaram a manter 27 mil postos de trabalho.

Entre as medidas destacadas por Rui Barreto esteve também o SI Funcionamento, programa que visa apoiar os custos fixos das empresas, com uma dotação de 10 milhões de euros.

“Foi com fundos da região, porque pouco podemos contar com a colaboração da República”, afirmou.

O governante disse que não se resolveu todos os problema causadas pela pandemia, como não resolveram todos os outros governos no mundo.

“Quando formos julgados pelo povo não seremos condenados por não termos agido, com os meios que tínhamos à nossa disposição. não pecamos por falta de coragem, por indecisão, por falta de trabalho, por falta de empenho”, reforçou o governante.

Recomendadas

Presidente da Assembleia da Madeira alerta para “completa desregulação” do mercado da informação

O presidente da Assembleia Regional disse que o jornalismo de referência vive na “amargura de uma profunda crise financeira”, reforçando que se “não for mais apoiado” pelos Estados e pelos Governos, corre-se “sérios riscos de ameaças à democracia”.

Secretário da Economia considera que a Madeira tem “os melhores indicadores económicos de sempre”

A expetativa do governante é de que este ano a região melhore esses resultados, atingindo um novo máximo no PIB, e atraindo mais visitantes e comércio.

Grupo SATA integra projeto Cluster Grace Açores

Associados e membros do cluster partilham boas-práticas e desenvolvem sinergias com o objetivo de colocar os temas da Agenda 2030, 2050 e ESG (Environmental, Sustainability and Governance) como prioritários nas agendas das empresas.
Comentários