Rui Godinho: a água tem um “papel central nas nossas vidas e nas sociedades”

De acordo com o presidente do conselho diretivo da APDA (Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas), a gestão deste bem essencial deve levar em consideração a importância da “qualidade de vida” e do “desenvolvimento do país”.

Rui Godinho, presidente do Conselho Diretivo da APDA (Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas) abordou a importância da “gestão da água”, um bem que assume um “papel central nas nossas vidas e nas sociedades.” Uma ação que deve sempre ter em consideração o propósito de promover a “qualidade de vida” e o “desenvolvimento do país.”

As palavras de Rui Godinho tiveram lugar na sessão de encerramento da Conferência “A Urgência da Água: do Ambiente à Economia”, promovida em conjunto pela APDA e a Delegação Regional do Centro e Alentejo da Ordem dos Economistas, que decorreu esta quinta-feira no Pavilhão do Conhecimento – Centro de Ciência Vida, em Lisboa, tendo O Jornal Económico como media partner.

Em jeito de resumo, Godinho referiu que há que continuar a trabalhar com o propósito de “produzir conhecimento”, em benefício das entidades gestoras que, “gerindo o recurso, acrescentam valor”, antes de detalhar sobre as temáticas abordadas, deixando um pedido.

“Não paremos outra vez”, porque a situação de que, no âmbito das “políticas públicas setoriais ou multisetoriais em determinadas áreas”, quando muda o governo ou uma orientação, “interrompe-se a continuidade destas medidas.” Uma situação que, sublinha o presidente do conselho diretivo da APDA, “não podemos aceitar” que inciativas integradas nas políticas públicas sejam lançadas e “sofram novamente das questões de descontinuidade.”

A sessão de encerramento contou também com Ana Brochado, presidente da delegação regional do Centro e Alentejo da Ordem dos Economistas, fez um levantamento dos temas que foram abordados pelos vários oradores do evento.

“É importante o debate e a sensibilização” crescentes sobre este tema, lembra.

Recomendadas

Premium“A organização de cuidados deve estar centrada no doente”

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) prepara-se para entrar numa nova era, com a criação de uma direção executiva. Na discussão inaugural do ciclo de conferências PROJETOR 2030, a saúde foi o tema forte.

Especialistas apontam transformação digital como plano estratégico das empresas

Painel dedicado aos desafios da transformação digital das organizações abordou também a necessidade de investimento no sector tecnológico de forma a reter o talento nacional que cada vez mais abandona as empresas nacionais por questões salariais.

Investimento das empresas em cibersegurança já não é “coisa de ‘geek'”

O aumento do investimento das empresas na cibersegurança, bem como a educação digital e a retenção de talento foram alguns dos desafios discutidos na conferência “Futuro das TIC” organizada esta sexta-feira pelo Jornal Económico.
Comentários