Rui Moreira pede ao PR para não promulgar OE2022 até ser “corrigido”

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, pediu esta segunda-feira ao Presidente da República para não promulgar o Orçamento do Estado e devolvê-lo ao parlamento para que possa ser revista a rubrica da descentralização de competências referente à Educação. “Pedi ao senhor Presidente da República (…) que desenvolva os esforços necessários para que, reconhecida […]

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, pediu esta segunda-feira ao Presidente da República para não promulgar o Orçamento do Estado e devolvê-lo ao parlamento para que possa ser revista a rubrica da descentralização de competências referente à Educação.

“Pedi ao senhor Presidente da República (…) que desenvolva os esforços necessários para que, reconhecida a sua preocupação, reconhecida a preocupação da esmagadora maioria dos municípios, mesmo aqueles que querem ficar na Associação Nacional de Municípios, relativamente a uma insuficiência de verbas, que o Orçamento [de Estado] seja atualizado antes de ser aprovado e promulgado”, disse Rui Moreira à saída de uma reunião com o chefe de Estado no Palácio de Belém, em Lisboa.

Para Rui Moreira, o Orçamento do Estado para 2022 só deve ser promulgado quando for “corrigido”, uma vez que as verbas previstas para a transferência de competências do Governo para as autarquias no âmbito da Educação “não chegam”.

Recomendadas

Startup portuguesa une-se à Galp e Sonae para integrar refugiados ucranianos no mercado de trabalho

Acordos da Speak com os grupos de retalho e energia foram feitos através do programa “Diversity & Inclusion Journey”, que usa metodologias específicas para melhorar o apoio aos cidadãos que vão trabalhar e às empresas que querem contratar talentos e consolidar práticas de diversidade e inclusão.

Assista esta quinta-feira à JE Talks: Guia de Fundos (com áudio)

As tendências e os factores que vão marcar o desempenho dos fundos disponíveis no mercado nacional vão estar em análise na próxima JE Talks. Assista em direto esta quinta-feira, 7 de julho, às 17h00, na JE TV.

CEO da TAP pede desculpas pelos constrangimentos no aeroporto e apela à compreensão

Christine Ourmières-Widener reconhece que a crise da aviação “não deverá melhorar nas próximas semanas”.
Comentários