Rui Rio diz que Mário Centeno “tem jeito para a brincadeira”

“Parece que Mário Centeno foi a principal atração do programa humorístico, ‘Governo Sombra’, e saiu-se bem: foi lá dizer que a economia só começou a subir quando ele chegou ao Governo Sol. O Sr. Ministro tem jeito para a brincadeira. Tem de ir lá mais vezes”, ironizou o líder do PSD, em publicação na rede social Twitter.

O presidente do PSD, Rui Rio, comentou com ironia a prestação do ministro das Finanças, Mário Centeno, no programa televisivo “Governo Sombra”, transmitido na madrugada de 29 de dezembro, na TVI24. “Parece que Mário Centeno foi a principal atração do programa humorístico, Governo Sombra, e saiu-se bem: foi lá dizer que a economia só começou a subir quando ele chegou ao Governo Sol. O Sr. Ministro tem jeito para a brincadeira. Tem de ir lá mais vezes”, escreveu Rio, em mensagem publicada ontem na rede social Twitter.

 

 

Centeno foi o convidado-surpresa da última edição deste ano do programa “Governo Sombra”, dedicado ao comentário político e tendo também uma componente humorística. A ironia de Rio referia-se a uma frase do ministro das Finanças durante o programa. Ao ser questionado sobre se o atual Governo do PS exagerou na ideia de “viragem da página da austeridade” em relação ao Governo anterior, liderado por Pedro Passos Coelho, o ministro disse que “em 2015, a economia estava com dúvidas, a economia não estava a arrancar”.

“Eu acho que nós não temos a perceção perfeita disso. Por isso é que o conceito do diabo apareceu na primavera de 2016. Porque a economia portuguesa não estava, de facto, a crescer em março de 2016, e não era por causa do Governo que tinha tomado posse há cinco meses”, acrescentou Centeno, procurando justificar assim a ideia de “viragem da página da austeridade” com o Governo de que faz parte.

A ironia de Rio baseia-se, aparentemente, nos números oficiais do Instituto Nacional de Estatística: o Produto Interno Bruto de Portugal cresceu 1,8% em 2015, 1,9% em 2016 e 2,8% em 2017. Ou seja, ao contrário do que Centeno disse no referido programa, a economia portuguesa já estava a crescer em 2015 e a diferença em relação a 2016 (o primeiro ano integral em funções do atual Governo do PS) é quase nula.

 

Recomendadas

Topo da Agenda: O que não pode perder nos mercados e na economia esta sexta-feira

Com a confirmação de um segundo trimestre de crescimento negativo, a Reserva Federal olhará atentamente para os dados do mercado laboral, onde continua a destacar a força e rigidez observada para argumentar contra um cenário de recessão real. Caso os dados de setembro voltem a surpreender pela positiva, como em agosto, e a inflação continue a dar sinais de não abrandar, a possibilidade de subidas ainda mais expressivas do que 75 p.b. deverá ganhar força.

Patrões vão ter majoração em 50% dos custos com aumentos salariais no IRC

No âmbito do acordo de rendimentos, o Governo decidiu propor aos parceiros sociais uma majoração em 50% dos custos com a valorização salarial em IRC. Patrões têm reclamado, note-se, medidas mais transversais.

Governo propõe reforço do IRS Jovem. Isenção sobe para 50% no primeiro ano

Jovens vão passar a ter um desconto fiscal maior, no início da sua carreira. IRS Jovem passará a prever uma isenção de 50%, em vez de 30%, no primeiro ano.
Comentários