Rui Rio diz ser “absolutamente fundamental” conceder estatuto de adesão da Ucrânia à UE

O presidente do Partido Social Democrata (PSD) considera que não conceder esse estatuto é de “certa forma dar uma vitória à Rússia e desmoralizar por completo a Ucrânia”.

José Coelho/Lusa

Rui Rio diz que é “absolutamente fundamental” que seja concedido o estatuto de adesão da Ucrânia à União Europeia (UE). A posição do presidente do Partido Social Democrata (PSD) foi dada a conhecer aos jornalistas no final da reunião com o primeiro ministro, António Costa, esta sexta-feira, 17 de junho.

“É absolutamente fundamental conceder esse estatuto à Ucrânia. Temos de demonstrar à Rússia que aquilo que fez, originou precisamente o efeito contrário aquele que era pretendido. Não fazer isso será de certa forma dar uma vitória à Rússia e por outro lado, no ponto de vista da Ucrânia é desmoralizá-la completamente”, afirmou.

Por outro lado, o presidente dos sociais democratas defendeu que não se deve durante o período de negociação e até à adesão “facilitar em termos daquilo que são os requisitos necessários, aquilo que foi exigido aos outros Estados-membros aquando da sua adesão”.

Rui Rio destacou ainda a importância de começar a desenhar um apoio à Ucrânia em termos da reconstrução do país mal a guerra termine. “Essa ajuda para a reconstrução da economia ucraniana é um passo importante para a sua própria integração na União Europeia e para garantir a paz naquele território”, sublinhou.

Recomendadas

Bruxelas prepara plano de emergência para precaver corte total de gás russo (com áudio)

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, anunciou hoje perante o Parlamento Europeu que o seu executivo vai apresentar este mês um plano de emergência europeu para precaver um eventual corte total de fornecimento de gás russo.

Modelo, atriz e sniper. Quem era a brasileira que perdeu a vida na Ucrânia?

Thalita do Valle, de 39 anos, lutava ao lado das forças ucranianas em Kharkiv. A cidade foi atacada e a mulher não resistiu.

Erdogan vai “intensificar” negociações para garantir exportação de cereais da Ucrânia

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse esta terça-feira que pretende “intensificar” as negociações com Rússia e Ucrânia para garantir um acordo sobre o plano da ONU para a exportação de cereais ucranianos para o mercado mundial.
Comentários