Rui Rio: “Santana está a fazer as mesmas trapalhadas que fazia em 2004”

Rio garantiu ainda que não pretende fazer qualquer tipo de acordo com o Governo liderado por António Costa, afastando um cenário de bloco central.

Rui Rio, candidato à liderança do PSD, afirmou numa entrevista ao “Diário de Notícias” que o seu opositor na corrida, Pedro Santana Lopes, está a fazer “as mesmas trapalhadas que fazia em 2004” [quando foi primeiro-ministro] e que está disponível para dois debates.

“Acima de tudo há que pôr um ponto final, porque isto não eleva o debate. Então, nós estamos numa eleição para o líder do partido e a única coisa que o adversário consegue pôr sobre a mesa é a questão dos debates, há um debate, há dez debates, há 21 debates, há debates aqui e há debates acolá”, disse o ex-autarca do Porto, que é candidato à liderança do PSD, nas eleições que terão lugar em janeiro.

Rio garantiu ainda que não pretende fazer qualquer tipo de acordo com o Governo liderado por António Costa, afastando um cenário de bloco central. “Fazer uma coligação com o PS é algo que só deve acontecer em situações absolutamente extraordinárias porque são os dois partidos que vão alternando no poder – e espero que assim continue e nessa medida o Governo deve ser liderado ou pelo PS ou pelo PSD e outro deve ficar na oposição”, disse. Está, no entanto, disponível para sentar-se à mesa com os líderes dos outros partidos, para fazer reformas estruturais na Justiça, na Segurança Social e na Educação.

Recomendadas

PCP defende aumento do salário mínimo nacional para 850 euros em janeiro

O secretário-geral do PCP acusou o Governo de querer “retomar todos os caminhos da política de direita, fazer comprimir ainda mais os salários, facilitar a exploração, abrir espaço para os negócios privados na saúde e na educação, condicionando ou justificando as suas opções com as orientações e imposições da União Europeia e do euro”.

Associação Zero dá parecer negativo a mais voos noturnos em Lisboa

No início de agosto foi anunciado pelo Governo a intenção de aprovar uma portaria que permita anular temporariamente a parte da lei que estabelece restrições ao tráfego aéreo noturno entre as 0h e as 6h, que a Navegação Aérea (NAV) quer que seja entre o dia 18 e 29 de novembro, para implementar um novo sistema de controlo.

PS/Madeira acusa Governo Regional de estar “alheado da realidade”

O líder do PS/Madeira acusou este sábado o Governo Regional e os partidos que o compõem o executivo insular (PSD e CDS) de estarem “alheados da realidade” e dos problemas dos madeirenses porque estão “fechados nos gabinetes”.
Comentários