Rui Rocha promete transformação “muito rápida” no partido

No discurso de encerramento da VII Convenção da IL, no Centro de Congressos de Lisboa, o deputado diz que ouviu os membros, quer durante a campanha interna, quer durante a reunião magna.

O novo presidente da IL, Rui Rocha, prometeu hoje uma transformação “muito rápida” no partido, dizendo querer prepará-lo para “as batalhas” que quer travar no país.

No discurso de encerramento da VII Convenção da IL, no Centro de Congressos de Lisboa, o deputado diz que ouviu os membros, quer durante a campanha interna, quer durante a reunião magna.

“O partido precisa de transformação, nós vamos fazê-la e vamos fazê-la de forma muito rápida. Queremos o partido pronto para as batalhas que queremos combater”, disse.

Rui Rocha agradeceu ao presidente cessante e seu apoiante, João Cotrim Figueiredo, considerando-o “um líder extraordinário”, mas também aos dois candidatos derrotados, Carla Castro e José Cardoso, pela “coragem cívica que demonstraram e ao modo como contribuíram para esta eleição”.

“Para que não fiquem dúvidas, ao agradecer a Carla Castro e José Cardoso, conto com todos os liberais sem exceção. Todos os que queiram participar no futuro da IL. No futuro da IL, são todos muito bem-vindos, somos todos liberais, estamos cá para mudar Portugal”, afirmou.

Antes de subir ao palco para encerrar a convenção, o novo presidente da IL afirmou que o papel que Carla Castro, candidata derrotada, terá na IL “é aquele que tem hoje e tudo o que quiser fazer dentro da participação possível no partido”.

“O passado termina hoje na IL, hoje abrimos uma nova página de crescimento, só interessa o futuro da IL”, afirmou, em breves declarações aos jornalistas, entre muitos abraços com apoiantes.

O deputado Rui Rocha foi hoje eleito o novo presidente da IL, tendo a moção apresentada pela sua lista à comissão executiva alcançado 51,7% dos votos.

À sucessão de João Cotrim Figueiredo apresentaram-se, pela primeira vez na história do partido, mais do que uma lista e disputaram a liderança os deputados e dirigentes Rui Rocha e Carla Castro e o conselheiro nacional José Cardoso na VII Convenção Nacional da IL, que termina hoje em Lisboa.

Recomendadas

BE vai centrar “boa parte” da sua atividade no problema transversal da habitação

“Tenho ouvido alguns argumentos sobre a constitucionalidade desta medida que partem de um pressuposto errado que é de que o BE discrimina em função da nacionalidade. Não. O que o BE faz é garantir que quem trabalha em Portugal possa ter acesso à habitação”, explicou.

Catarina Martins contra “Estado pessoa de bem” apenas para a “elite do privilégio”

“Não posso deixar de assinalar a frase muito infeliz do ministro João Galamba ao dizer que, como o Estado é uma pessoa de bem, teria de manter os prémios milionários na TAP”, criticou, em declarações aos jornalistas, Catarina Martins.

Convenção Nacional do BE marcada para 27 e 28 de maio em Lisboa

No rescaldo dos maus resultados eleitorais das últimas legislativas, nas quais o BE deixou de ser a terceira força política, perdeu metade dos votos e ficou reduzido a cinco deputados, a oposição interna chegou a pedir a antecipação da convenção nacional, mas esta vai ter o seu calendário habitual, ou seja, realiza-se com dois anos de intervalo.
Comentários