Rússia apoia esforços da Junta Militar no poder em Myanmar no sentido da “prosperidade”

Serguei Lavrov está em visita oficial a Myanmar, antes de participar no Cambodja na reunião da Associação dos Países do Sudeste Asiático (ASEAN).

POOL/Reuters

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, disse hoje que o país apoia os esforços da Junta Militar no poder em Myanmar, antiga Birmânia, na “estabilização do país” no sentido da prosperidade.

Serguei Lavrov está em visita oficial a Myanmar, antes de participar no Cambodja na reunião da Associação dos Países do Sudeste Asiático (ASEAN).

“Nós somos solidários com os esforços [das autoridades de Myanmar] que visam estabilizar a situação do país. No próximo ano, vocês vão organizar eleições legislativas e nós [Rússia] apoiamos os vossos esforços para que o país seja mais forte e próspero”, disse Lavrov citado pelas agência de notícias russas.

A Junta Militar, que tomou o poder após um golpe de Estado em 2021, é acusada pela oposição birmanesa de perseguições políticas e violações dos direitos humanos, assim como pelos combates armados que se travam em várias regiões do país provocando uma grave crise de deslocados e de refugiados civis.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Turquia tenta assegurar compra de caças F-16 norte-americanos

O Congresso norte-americano não está especialmente interessado em que a Turquia possa comprar mais 40 caças F-16 norte-americanos. Uma delegação de Ancara vai partir para os Estados Unidos para acompanhar a evolução do problema.

República Srpska aumenta cooperação económica com a Rússia

Apesar das sanções, apesar da possível entrada na União Europeia, apesar da oposição dos restantes elementos da Bósnia-Herzegovina, a parte sérvia de federação está a aumentar o grau de exposição à Rússia.
Comentários