Rússia aprova leis que proíbem “propaganda LGBT+” e relações sexuais não-tradicionais

Os deputados russos adotaram hoje emendas legislativas que ampliam de forma significativa a lei que proíbe a “propaganda LGBT+” marcando o caráter conservador do Kremlin e em plena campanha militar da Rússia contra a Ucrânia.  

5 – Rússia (2,2 mil toneladas)

Os deputados russos adotaram hoje emendas legislativas que ampliam de forma significativa a lei que proíbe a “propaganda LGBT+” marcando o caráter conservador do Kremlin e em plena campanha militar da Rússia contra a Ucrânia.

“A promoção das relações sexuais não tradicionais são proibidas (…). Esta solução protege as nossas crianças e o futuro do país contra a propaganda dos Estados Unidos e dos países europeus”, disse hoje Viatcheslav Volodine, que lidera a Câmara Baixa do Parlamento russo (Duma).

Recomendadas

Brittney Griner libertada pela Rússia em troca de prisioneiros com os EUA

A basquetebolista norte-americana estava presa desde agosto. Os norte-americanos soltaram o negociante de armas Viktor Bout, mais conhecido como “comerciante da morte”, que esteve preso nos EUA durante 12 anos.

Bruxelas quer que plataformas passem a cobrar IVA para evitar concorrência desleal

De acordo com as atuais regras de IVA, são os próprios prestadores de serviço – sejam motoristas ou donos de alojamento local – que são obrigados a coletar o IVA e a remiti-lo para as autoridades tributárias do seu país.

Alemanha e França condenam regime iraniano pela execução de manifestante

Este homem, Mohsen Shekari, “foi julgado e executado num julgamento pérfido e precipitado, porque não concordava com o regime”, declarou a chefe da diplomacia alemã, acrescentando que a ameaça de execução “não sufocará a vontade de liberdade das pessoas”.
Comentários