Rússia diz que não certificar o Nord Stream 2 não é uma opção

Novak também disse que a Rússia estava pronta para aumentar as exportações de gás para a Europa, mas sob contratos de longo prazo.

A Rússia acredita que o gasoduto Nord Stream 2 receberá a certificação necessária e, eventualmente, começará a funcionar, disse o vice-primeiro-ministro russo, Alexander Novak, à “BBC” citada pela “Reuters”.

Quando questionado sobre se a Rússia tinha um “plano B” caso o Nord Stream 2 não fosse certificado, Novak respondeu que o governo russo não considera “essas opções” e acredita que o gasoduto “será lançado de acordo com os prazos definidos para a certificação”. É esperado que que a certificação seja concluída depois do final do primeiro semestre de 2022.

Novak também disse que a Rússia estava pronta para aumentar as exportações de gás para a Europa, mas sob contratos de longo prazo, num momento em que os europeus sofrem uma crise com o preço dos combustíveis.

A construção do gasoduto, que vai da Rússia à Alemanha no leito do mar Báltico e contorna a Ucrânia, foi concluída em setembro, mas está o projeto aguarda a aprovação regulatória de Berlim e Bruxelas.

O projeto tornou-se cada vez mais politizado num momento em que aumenta as tensões entre a Rússia e o Ocidente, que teme que Moscovo possa atacar a Ucrânia para impedir que estabeleça laços estreitos com a NATO. A Rússia nega ter tais planos.

Por sua vez, o presidente-executivo da estatal ucraniana de energia Naftogaz disse, no mês passado, que tinha esperança de que o gasoduto Nord Stream 2 não fosse certificado, alegando que não estava em conformidade com a legislação europeia.

Na Alemanha as forças políticas estão dívidas quanto ao assunto. No entanto, a ministra dos Negócios Estrangeiros alemã, Annalena Baerbock, avisou, a 13 de dezembro, que o gasoduto Nord Stream 2, uma parceria russo-alemã, não cumpre de momento os requisitos para que seja autorizado o início do seu funcionamento.

Recomendadas

Alcançado acordo político entre países da UE para novo pacote de sanções à Rússia

A informação foi avançada aos meios de comunicação social europeus por fonte oficial da presidência checa do Conselho da UE, que indicou que “os embaixadores [dos Estados-membros] acabam de chegar a um acordo político sobre novas sanções contra a Rússia”.

Comissão Europeia “preparada” para discutir teto ao preço do gás na luz

“Os preços elevados do gás estão a fazer subir os preços da eletricidade, [pelo que] temos de limitar este impacto inflacionário do gás na eletricidade em toda a Europa. É por isso que estamos prontos a discutir um limite ao preço do gás que é utilizado para gerar eletricidade”, disse Ursula von der Leyen.

“Angola representa uma oportunidade para os nossos acionistas”, afirma CEO do Access Bank

“Angola representa uma oportunidade para os nossos acionistas participarem no que acreditamos que irá gerar um valor mais forte à medida que África vai emergindo”, explicou Herbert Wigwe, CEO da Access Holding Pics, numa entrevista exclusiva para a Forbes África Lusófona.
Comentários