Rússia diz que Ocidente corre o risco de ‘confronto militar direto” por ataques cibernéticos

O alerta surge depois do site do Ministério da Habitação da Rússia ter sido hackeado no fim de semana.

A Rússia alertou o Ocidente esta quinta-feira de que os ataques cibernéticos contra a sua infraestrutura podem levar a um confronto militar direto e que as tentativas de desafiar Moscovo na esfera cibernética seriam recebidas com contramedidas.

O aviso surge depois do site do Ministério da Habitação da Rússia ter sido hackeado no fim de semana, segundo a “Reuters”.

Desde que a guerra começou diversos sites de muitas empresas estatais e organizações de notícias sofreram tentativas de ataques informáticos esporádicas de hackers com o intuito de mostrar informações que estão em desacordo com a linha oficial de Moscovo sobre o conflito.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia informou que a infraestrutura crítica da Rússia e as instituições estatais estavam a ser atingidas por ataques informáticos e apontou figuras nos Estados Unidos e na Ucrânia como sendo os responsáveis.

“Tenha certeza, a Rússia não deixará ações agressivas sem resposta”, disse Sergei Lavrov. “Todos os nossos passos serão medidos, direcionados, de acordo com nossa legislação e direito internacional”, acrescentou.

“A militarização do espaço de informação pelo Ocidente e as tentativas de transformá-lo numa arena de confronto interestatal aumentaram muito a ameaça de um confronto militar direto com consequências imprevisíveis”, referiu Lavrov.

Já em maio o presidente russo Vladimir Putin disse que o número de ataques cibernéticos à Rússia por “estruturas estatais” estrangeiras tinha aumentado várias vezes. Na altura Putin pediu ao país que reforçasse a sua segurança.

Recomendadas

Conselho da UE anuncia apoio de 40 milhões de euros para o exército da Moldávia

Este apoio complementa a contribuição europeia de sete milhões de euros, feita em dezembro de 2021, destinada na altura a capacitar o Serviço Médico Militar do Batalhão de Engenharia das Forças Armadas moldavas. 

Ucrânia: Diplomacia russa protesta contra afirmações ‘grosseiras’ de Johnson

Em comunicado, o Ministério adiantou que Deborah Bronnert recebeu um protesto “firme” contra “as afirmações abertamente grosseiras a respeito da Federação Russa, do seu dirigente, dos seus responsáveis, bem como do povo russo”.

ONU classifica de “revés” decisão judicial que limita regulação ambiental nos EUA

A ONU considerou que retrocessos em países que produzem grandes quantidades de emissões prejudiciais ao ambiente, como os Estados Unidos, tornam “mais difícil alcançar os objetivos estabelecidos no Acordo de Paris para um planeta mais saudável e em que se possa viver”.
Comentários