Rússia diz que tomou cidade de Lysychansk e que controla toda a região de Lugansk

De acordo com o ministério da Defesa russo, as tropas de Lugansk capturaram as aldeias em redor de Lysychansk, circundando a área, e estavam a combater as tropas ucranianas dentro da cidade.

As forças russas e separatistas no leste da Ucrânia terão assumido o controlo total da cidade ucraniana de Lysychansk, de acordo com o Ministério da Defesa russo, citado pela “TASS”.

De acordo com o ministério da Defesa russo, que é citado pelo “The Guardian”, as tropas de Lugansk capturaram as aldeias em redor de Lysychansk, circundando a área, e estavam a combater as tropas ucranianas dentro da cidade.

“As tropas e unidades russas da República Popular de Lugansk estão a combater dentro de Lysychansk, derrotando completamente o inimigo cercado”, refere o ministério da Defesa numa declaração à qual aquela agência noticiosa russa teve acesso.

O Ministério da Defesa russo acrescentou que atingiu infraestruturas militares na cidade ucraniana de Kharkiv, bem como uma base utilizada por combatentes estrangeiros nos arredores de Mykolaiv, no sul do país.

A Rússia tem-se concentrado em expulsar as forças ucranianas das regiões de Lugansk e Donetsk, regiões onde separatistas apoiados por Moscovo têm combatido as forças de Kiev desde a primeira intervenção militar russa naquele país vizinho, em 2014.

O ministro da Defesa russo, Serguei Shoigu, anunciou este domingo que as forças russas controlam agora toda a região de Lugansk, no Donbass, depois de terem conquistado a cidade-chave de Lysychansk, alvo de combates intensos nos últimos dias.

“Serguei Shoigu informou o comandante supremo das forças armadas russas, Vladimir Putin, da libertação da república popular de Lugansk”, diz um comunicado do ministério da Defesa citado pelas agências russas.

Recomendadas

Guterres reúne-se hoje com Zelensky e Erdogan na Ucrânia

O encontro vai servir para discutir a situação da central nuclear de Zaporizhzhia e para tentar encontrar uma solução política para o futuro da Ucrânia após a agressão russa.

Revista de imprensa internacional: as notícias que estão a marcar a atualidade global

Guterres encontra-se em Lviv com Zelensky e Erdoğan; Pelo menos 21 mortos em explosão na mesquita de Cabul; Agência Internacional de Energia vai liderar delegação na central nuclear de Zaporizhzhia

Alemanha tem gás para menos de três meses se Putin fechar a torneira

O cenário de fecho da torneira, em retaliação pela posição alemã contra a invasão russa da Ucrânia, é cada vez mais real nos corredores do poder em Berlim.
Comentários