Rússia e Turquia satisfeitos com relações diplomáticas e comerciais. Putin e Erdogan conversaram ao telefone

Putin e Erdogan também concordaram em manter a coordenação estratégica entre os ministérios da Defesa, cujo objetivo é garantir a navegação segura dos navios turcos pelos portos do Mar Negro, numa rota organizada e monitorizada pela Rússia.

Os presidentes da Rússia e da Turquia, Vladimir Putin e Tayyip Erdogan, respetivamente, conversaram sobre o desenvolvimento das relações entre os dois países via telefone e, em particular, comentaram positivamente sobre o crescimento da cooperação económica, avança esta terça-feira, 26 de abril, a agência russa “Tass”.

“Foi discutido o desenvolvimento das relações bilaterais, em particular no domínio do tráfego aéreo e do turismo. Foi manifestada particular satisfação com o crescimento do comércio e com a cooperação económica”, escreve a “Tass”.

Putin e Erdogan também concordaram em manter a coordenação estratégica entre os ministérios da Defesa, cujo objetivo é garantir a navegação segura dos navios turcos pelos portos do Mar Negro, numa rota organizada e monitorizada pela Rússia.

O ministro turco do Transporte e Infraestruturas já tinha afirmado, em meados de abril, que Ancara estava a dialogar com Moscovo e Kiev sobre os seus navios bloqueados perto da costa ucraniana do Mar Negro. Mais tarde, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia revelou que alguns navios de carga turcos permaneciam presos no Mar de Azov devido a preocupações com minas à deriva.

A assessoria de imprensa do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) informou, em 19 de março, que as minas espalhadas pela marinha ucraniana nas aproximações aos portos do Mar Negro poderiam estar à deriva em direção ao Estreito de Bósforo.

Recomendadas

Ucrânia: Costa anuncia que Zelensky convidou Marcelo para visitar Kiev

O primeiro-ministro António Costa revelou que o chefe de Estado ucraniano, Volodymyr Zlensky, convidou o Presidente da República para realizar uma visita à Ucrânia em data ainda a acertar. Desde Timor-Leste, o Presidente apressou-se a dizer que irá.

Ucrânia: Biden aprova apoio de 40 mil milhões de dólares a Kiev

O financiamento destina-se a apoiar a Ucrânia até setembro e supera a medida de emergência anterior, que disponibilizou 13,6 mil milhões de dólares (12,9 mil milhões de euros).

Portugal enviou um milhão de euros em medicamentos à Ucrânia

Os medicamentos enviados foram doados por empresas do sector farmacêutico e também pelo ministério da Saúde. A carga inclui medicamentos oncológicos, antibióticos e preparações para injetáveis, entre outros produtos. 
Comentários