Rússia vai cortar fornecimento do gás à Polónia a partir desta quarta-feira. Varsóvia garante ter reservas

Governo polaco confirmou esta tarde a decisão da Rússia de suspender o fornecimento de gás. Corte deverá ser aplicado a partir desta quarta-feira.

Bloomberg

A Federação russa vai interromper o fornecimento de gás à Polónia a partir de amanhã, 27 de abril depois do país anunciar que não irá pagar o abastecimento desta commodity em rublos, tal como exigido por Vladimir Putin.

De acordo com o governo polaco, citado pelo “The Guardian”, o fornecimento será interrompido a partir das 8h da manhã desta quarta-feira, na sequência das notícias de que a Polónia iria avançar com o pacote de sanções contra 50 entidades e indivíduos russos como punição por ter invadido a Ucrânia. A confirmação surge depois do portal polaco “Onet” ter noticiado de que o fornecimento de gás tinha sido interrompido com base em fontes governamentais polacas e da Indústria Polaca do Gás e Petróleo (PGNiG).

Durante uma conferência de imprensa, que decorreu momentos esta tarde, os ministros garantiram ter reservas de gás suficientes para resistir à interrupção, mas acusaram a Gazprom de quebra de contrato. Até ao momento, da parte da Rússia, não foi comunicada nenhuma decisão oficial sobre o interrupção do fornecimento de gás ao país.

A notícia pressionou os mercados e fez o preço do gás natural na Europa disparar 6,639% para 99 euros por megawatt/hora (MWh), esta terça-feira.

Recorde-se que no dia 30 de março, Vladimir Putin anunciou que o fornecimento de gás russo teria que ser pago, a partir de 1 de abril, em rublos e não em dólares ou euros. Se não o fizerem, tal será considerado uma quebra de contrato e o fornecimento será suspenso, segundo o decreto assinado pelo presidente Rússia que envia um alerta claro à Europa, dependente em um terço do gás de Moscovo.

Os compradores deverão depositar numa conta especial no banco da Gazprom, a energética estatal russa, o dinheiro em moeda estrangeira, que será utilizado para a compra de rublos. Estes serão reenviados aos compradores de gás de forma a que possam concluir os pagamentos.

Segundo os analistas do XTB, o índice polaco W20 caiu para mínimos de 8 de março e “está a tentar quebrar abaixo da zona de suporte nos 1.900 pts”, referindo ainda que também o zloty está a reagir em baixa, e o par USDPLN ultrapassou a marca dos 4,40.

 

Notícia atualizada às 19h12 com mais informações

Recomendadas

Ucrânia: Macron e Scholz pedem a Putin libertação de 2.500 militares de Azovstal

O presidente francês, Emmanuel Macron, e o chanceler alemão, Olaf Scholz, pediram este sábado ao presidente russo Vladimir Putin para libertar 2.500 combatentes ucranianos que estavam na fábrica de aço Azovstal, em Mariupol, e foram feitos prisioneiros pelos russos.

Europa devia olhar para África para reduzir dependência do gás russo

“A Europa na minha opinião devia olhar para áfrica. A África tem imenso gás”, disse o presidente do Banco Africano de Desenvolvimento.

Rússia testa míssil hipersónico que Putin considera “invencível”

O míssil Zircon foi disparado da fragata Almirante Gorshkov no Mar de Barents contra um alvo nas águas árticas do Mar Branco, segundo informações avançadas pelo Ministério da Defesa russo num comunicado citado pela agência de notícias France Presse (AFP).
Comentários