Ryanair assina pacto laboral de cinco anos

A companhia aérea low cost anunciou ter atingido um acordo salarial de cinco anos com todos os seus pilotos na Europa e que já iniciou um processo similar com os tripulantes de cabine.

Em comunicado, a Ryanair explicou também que os tripulantes de cabine das duas maiores bases nos aeroportos de Dublin e Londres Stansted aceitaram acordos de cinco anos que incluem aumentos salariais, melhorias nos turnos e oportunidades de progressão mais dinâmicas.

Estes acordos contemplam aumentos salariais durante os próximos quatro anos e melhorias nos turnos de trabalho com cinco dias de trabalho e três de descanso (um dia de descanso por cada semana).

Relativamente a estes acordos, o responsável de Recursos Humanos da Ryanair, Eddie Wilson, destacou que “estamos tremendamente orgulhosos de que ao longo dos 30 anos de história da Ryanair, os nossos clientes nunca foram afetados por uma greve dos nossos funcionários. Trata-se de um record que nenhuma outra companhia aérea conseguiu e confiamos que, com este novo acordo salarial de cinco anos, possamos manter este historial de êxito até 2020”.

OJE

Recomendadas

Binter e Embrar fecham compra de cinco novas aeronaves por mais de 369 milhões de euros

As duas primeiras unidades estão previstas para chegar às Ilhas Canárias em novembro de 2023.

Manuel Champalimaud compra à Novares a área de injeção de plásticos para a indústria automóvel

A aquisição visa reforçar posição do Grupo Champalimaud no sector dos componentes de plástico decorativo e de interface para a indústria automóvel.

PremiumAmazon diz que “continua a fazer investimentos” de cloud em Portugal

A empresa norte-americana de computação na nuvem Amazon Web Services (AWCS)está a desenvolver um centro de dados no país, mas não se compromete com uma data de abertura.