Ryanair: Pilotos anunciam greve em Portugal para 20 de dezembro

“Greve no dia 20 de dezembro será cancelada caso a administração da Ryanair mostre abertura para o diálogo construtivo com vista à negociação coletiva”, adianta o sindicato.

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) anunciou que, face ao fracasso da administração da Ryanair em dialogar com os representantes escolhidos pelos pilotos, foi convocada uma greve de 24 horas para os pilotos com base em Portugal no dia 20 de dezembro de 2017, a partir das 00h00.

De acordo com um comunicado remetido para as redações, “esta ação está relacionada com outros movimentos dos pilotos da Ryanair na Irlanda e na Itália, e o SPAC lamenta profundamente que possam surgir potenciais perturbações nos planos de viagem dos passageiros. A decisão da greve nunca é fácil, mas a recusa contínua da Ryanair em negociar com os Pilotos de forma justa e transparente deixou o sindicato sem outras opções”.

Tal como adianta o SPAC, “a greve no dia 20 de dezembro será cancelada caso a administração da Ryanair mostre abertura para o diálogo construtivo com vista à negociação coletiva e reconhecimento da Comissão de Empresa do SPAC como negociador, bem como um compromisso em acabar com a cultura estabelecida de medo e bullying em relação sua equipa”.

Embora não tenha sido anunciado nenhum dia adicional de greve, o SPAC realça que “reserva-se no direito de adotar novas medidas caso a Ryanair continue a recursar-se a negociar de forma construtiva”.

Recomendadas

Moldova mantém neutralidade mas irá fortalecer a cooperação com a NATO

A Moldova manterá a neutralidade, mas aprofundará a sua cooperação com a NATO para garantir a sua capacidade defensiva, declarou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros da Moldova, Nicu Popescu.

Espanha e Alemanha reúnem-se em cimeira pela primeira vez desde 2013

Espanha e Alemanha celebram na quarta-feira a primeira cimeira bilateral em nove anos, que coincide com um momento de sintonia entre os dois executivos em projetos como o do gasoduto para ligar a Península Ibérica à Europa central.

CMVM: “É notório o crescimento da divergência dos padrões de poupança das famílias portuguesas”

“A poupança de longo prazo exige disciplina e empenho além de, naturalmente, um nível de rendimento que permita poupar. Esta combinação de condições ajuda a explicar o baixo nível de poupança em Portugal e em outros países que nos são próximos”, reconhece Rui Pinto.
Comentários