Sabe o que é ser uma empresa B?

BioRumo, ColorAdd, Logframe, Sector 3 e Abreu Advogados são as primeiras empresas B em Portugal. O B Lab Portugal & África Lusófona é o mais recente parceiro do universo B Lab, uma organização sem fins lucrativos criada nos EUA com o objetivo de desafiar as empresas a redefinirem o conceito de sucesso nos negócios. O […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

BioRumo, ColorAdd, Logframe, Sector 3 e Abreu Advogados são as primeiras empresas B em Portugal. O B Lab Portugal & África Lusófona é o mais recente parceiro do universo B Lab, uma organização sem fins lucrativos criada nos EUA com o objetivo de desafiar as empresas a redefinirem o conceito de sucesso nos negócios. O B Lab é um movimento global que conta com seis parceiros mundiais – Canadá, Sistema B na América Latina, B Lab Europa, B Lab UK, B Lab Austrália & Nova Zelândia e B Lab Portugal & África Lusófona.

“As empresas B são líderes de um movimento global de pessoas que utilizam os negócios como uma força para o bem geral da sociedade. Estamos verdadeiramente entusiasmados por estar a lançar o B Lab em Portugal e na África Lusófona e a nossa expetativa é que as Empresas B façam parte de uma solução que redefina o sucesso nos negócios de forma a criar uma prosperidade duradoura e partilhada”, referiu Bart Houlahan, co-fundador do B Lab, e que esteve no evento de lançamento do parceiro português.

O B Lab é um movimento global que conta com seis parceiros mundiais – Canadá, Sistema B na América Latina, B Lab Europa, B Lab UK, B Lab Austrália & Nova Zelândia e B Lab Portugal & África Lusófona.

O que é uma empresa B?

Uma empresa B não ambiciona apenas a ser a melhor DO mundo, mas também a melhor PARA o Mundo. Através desta visão holística, o B Lab envolve todos os stakeholders da empresa na sua medição de impacto trazendo, para além da perspetiva económica, as dimensões de impacto no meio ambiente, relações com colaboradores e comunidades.

Uma empresa B é, assim, aquela que redefine o conceito de sucesso no seu negócio e que se compromete a criar soluções que contribuam para a resolução de problemas na sociedade. Através de uma objetiva avaliação de performance (B-Impact Assessment), as empresas são avaliadas no seu todo, de forma transversal, quanto às suas práticas de gestão para com todas as suas partes interessadas.

Adicionalmente a esta avaliação de performance, uma Empresa B altera a sua documentação legal, de forma a assumir o compromisso de trazer retorno para os seus colaboradores, comunidade e ambiente, simultaneamente ao retorno criado para os seus acionistas.

A certificação é atualizada a cada dois anos, sendo que o objetivo é a melhoria contínua e o aumento do impacto social e ambiental da empresa. A comunidade de Empresas B conta já com 1395 empresas, em 41 países e 121 indústrias, reunindo empresas como a Coloradd e o Triodos Bank, grandes multinacionais como a Ben & Jerry’s e empresas cotadas em bolsa como a Natura.

BioRumo, ColorAdd, Logframe, Sector 3 e Abreu Advogados são as primeiras Empresas B portuguesas. Numa iniciativa do LNS, o B Lab chega a Portugal numa altura crucial, em que se repensam modelos de negócio e em que o boom das Start-ups se apresenta como uma oportunidade única de influenciar e definir o posicionamento das empresas nos próximos anos. “Com este evento de lançamento, quisemos celebrar as empresas B em Portugal e também inspirar e desafiar todas as empresas a medirem o seu impacto e a juntarem-se a esta comunidade que está a redefinir o conceito de sucesso na gestão empresarial. O B Lab Portugal & África Lusófona é um movimento disruptivo, que pretende ser um ponto de viragem na atuação do tecido empresarial português e lusófono”, refere Lénia Mestrinho, gestora do Laboratório de Negócios Sociais, no IES – Social Business School.

Em paralelo com o B Lab UK e o B Lab Europa, o LNS assumiu o desafio de desenvolver o movimento das B Corp não apenas em Portugal, mas também na África Lusófona, abrangendo seis países: Portugal, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde. O Laboratório acredita no potencial de impacto do movimento das B Corp na resolução dos maiores desafios da sociedade, quer no contexto português, quer no contexto lusófono, onde a visão de uma economia convergente, na qual todos os agentes da economia trabalham para um bem comum, é ainda mais premente e impactante.

Vítor Norinha/OJE

Recomendadas

Banco de Fomento lança consulta pública para dois novos Programas de co-investimento em PME

Estando ainda disponível o montante de 475 milhões de euros para lançar novos Programas, “o BPF convida as empresas e todos os interessados a participar na consulta pública acerca de futuras soluções de capital e quase capital, com o objetivo de obter contributos sobre as condições de dois Instrumentos Financeiros pré-estruturados destinados a fomentar a constituição de empresas e/ou capitalização empresarial”, revela o banco liderado por Ana Carvalho.

Premium“Somos a ótica das pessoas e que traz o know how francês”, diz CEO do grupo MonOpticien

Em entrevista ao JE, o CEO do grupo MonOpticien, Florent Carriére, explica o modelo de subscrição que traz para Portugal. “O meu concorrente não é a Multióticas, é a a Netflix e o Spotify”, sublinha.

Bancos da zona euro devolvem antecipadamente 447,5 mil milhões ao BCE

Este montante vem juntar-se aos quase 300 mil milhões de euros que foram reembolsados antecipadamente em 23 de novembro.