Saiba como escolher e conservar o vinho português para ter à mesa nos dias de festa

Se o vinho estiver demasiado frio, o melhor será colocá-lo à temperatura ambiente, mas nem sempre é muito prático: o vinho demora algum tempo a atingir a temperatura desejada.

Escolher um bom vinho português para ter à mesa nas Festas é fácil! Nem precisa gastar muito!

Os vinhos nacionais, sejam tinto, branco ou rosé, distinguem-se, na sua larga maioria, pela boa qualidade e preço acessível.

Oferecemos aos consumidores algumas dicas para comprar o vinho com que poderão receber, bem e sem gastos elevados, o ano que está chegar.

No ato de compra:

  • Prefira as lojas com uma climatização adequada, onde as garrafas estejam deitadas e ao abrigo da luz.
  • Observe o estado da garrafa. O nível de líquido não deve estar abaixo do normal.
  • Leia os rótulos para ter a certeza do que está a comprar (por exemplo, preste atenção ao ano de colheita). Designações do tipo “Reserva” ou “Colheita Seleccionada” nem sempre são uma garantia de qualidade.

Conservar em casa:

  • O vinho pode perder qualidade, quando guardado tempo demais.
  • Se costuma ter algumas garrafas de reserva, guarde-as deitadas, ao abrigo da luz e, de preferência, com uma temperatura constante entre os 12 a 14ºC (por exemplo, numa cave). As eventuais oscilações de temperatura não devem ser superiores a 4-5ºC, tanto num sentido como noutro. O local deve ainda ter alguma ventilação e pouca humidade (humidade relativa abaixo do 75%), para evitar que a rolha e rótulos se deteriorem.
  • Se não tem onde guardar as garrafas nas condições adequadas, compre apenas as que prevê consumir a curto prazo.

Dicas para bem servir

Tire o melhor partido possível do vinho. Conheça a temperatura ideal para cada néctar.

  • Espumantes (incluindo champagne): 6ºC-8ºC.
  • Brancos jovens (incluindo verdes brancos): 8ºC-10ºC.
  • Brancos (incluindo verde Alvarinho): 10ºC-12ºC.
  • Licorosos (incluindo Porto e Madeira): 10ºC-12ºC.
  • Tintos jovens (incluindo verdes tintos): 12ºC-14ºC.
  • Porto vintage: 16ºC.
  • Tintos: 16ºC-18ºC.
  • Se o vinho estiver demasiado frio, o melhor será colocá-lo à temperatura ambiente, mas nem sempre é muito prático: o vinho demora algum tempo a atingir a temperatura desejada. A imersão da garrafa em água quente (a uma temperatura próxima da desejável) permite obter bons resultados. O inconveniente deste método é o facto de o rótulo se molhar e poder descolar.
  • Se o que pretende é arrefecer o vinho, pode optar por colocar a garrafa no frigorífico ou num balde com água e gelo (método rápido e expedito).

Informe-se dos direitos.

Procure-nos em: DECO MADEIRA está à sua espera na Loja do Munícipe do Caniço, Edifício Jardins do Caniço loja 25, Rua Doutor Francisco Peres; 9125 – 014 Caniço; deco.madeira@deco.pt

Recomendadas

Madeira: ACIF participa na quinta reunião transnacional do projeto BLUE-TEC

O projeto visa promover o crescimento inteligente do turismo náutico e costeiro da Macaronésia.

PSD/Açores disponível para novo modelo de financiamento dos bombeiros

O deputado regional social-democrata Luís Soares considerou necessário “saber como funcionam os mecanismos de acesso aos fundos comunitários, mantendo uma porta direta pelos bombeiros, em vez das candidaturas serem elegíveis somente através das câmaras municipais”.

Madeira: Vacinação contra a Covid-19 passa a ser sazonal e decorre em simultâneo com a vacinação contra a gripe

Estas duas vacinas sazonais, contra a gripe e contra a Covid-19, podem ser administradas no mesmo momento, “sendo consensual que a vacinação é segura e igualmente eficaz”, indica a  Direção Regional de Saúde.
Comentários