Saiba quanto tempo um carro pode estar estacionado no mesmo local

Vamos supor que o proprietário não deseja recuperar o veículo, este é considerado abandonado e adquirido a favor do estado ou das autarquias locais passados os 45 dias para reclamar a viatura.

Os veículos parados por mais de 30 dias seguidos em locais públicos, seja na rua, em estacionamentos não pagos, podem ser apreendidos pelas autoridades, considerando-se esse estacionamento indevido ou abusivo.

O consumidor pode recuperar a viatura, no entanto pode informar-se e evitar pagar algumas penalizações.

Nos casos em que a viatura é rebocada, o proprietário do veículo receberá uma notificação na sua morada avisando-o de que tem um prazo de 45 dias para levantar a mesma. Se se aperceber, ao chegar ao local, que a sua viatura não se encontra e não recebeu nenhum aviso até à data, pode constatar se a mesma foi rebocada através do envio de um SMS para o número 3838, devendo escrever na mensagem: “Reboque (matrícula do veículo)” ou então pode aceder ao portal SMS Reboques e inserir a matrícula do veículo de modo a verificar essa informação.

Saiba que cabe às autarquias locais a aplicação de contraordenações referentes ao estacionamento abusivo. Portanto, se pretender contrariar esta situação, pode fazê-lo apresentando provas, como tickets de estacionamento durante esses 30 dias, fotografias que evidenciam que o carro não esteve sempre parado, ou até mesmo apresentar testemunhas junto da autarquia.

Vamos supor que o proprietário não deseja recuperar o veículo, este é considerado abandonado e adquirido a favor do estado ou das autarquias locais passados os 45 dias para reclamar a viatura.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço eletrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via skype. Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e Youtube.

Recomendadas

Saiba que erros evitar na gestão das finanças pessoais

Faça um Plano Financeiro. Defina objetivos a curto, médio e longo prazo, mas que consiga cumprir. Quantifique-os e defina prazos. Calcule pequenas metas a curto prazo para os atingir e mantenha-se focado nesses objetivos, sem ser demasiado ambicioso.

PremiumEconomia abranda, mas desemprego resiste

A economia voltou a desacelerar no terceiro trimestre, mas o mercado de trabalho parece estar a resistir. Inflação já pressiona empregadores, mas desemprego mantém-se em níveis baixos.

Salários reais caem pela primeira vez neste século e deixam milhões de trabalhadores em dificuldades

Há milhões de trabalhadores em dificuldades: os salários reais têm caído, pelo que são precisas, avisa a OIT, medidas que protejam o poder de compra. Em Portugal, o Governo já ajustou, por exemplo, a trajetória do salário mínimo com essa intenção em mente.
Comentários