Saiba que erros evitar na gestão das finanças pessoais

Faça um Plano Financeiro. Defina objetivos a curto, médio e longo prazo, mas que consiga cumprir. Quantifique-os e defina prazos. Calcule pequenas metas a curto prazo para os atingir e mantenha-se focado nesses objetivos, sem ser demasiado ambicioso.

Doutor Finanças

Com organização e resiliência alguns erros na gestão das finanças pessoais de muitas famílias poderiam ser evitados.

Saiba então como conseguir atingir objetivos de poupança e evitar as dores de cabeça que o descontrolo da vida financeira e do orçamento das famílias podem acarretar.

Só precisa de algum tempo e a colaboração de todos os elementos da família. O resto virá em consequência. Deixamos aqui alguns aspetos para reflexão e dicas orientadoras.

  1. Consumir por impulso

A vida atarefada do dia a dia nem sempre ajuda. A ida ao supermercado sem lista de compras, a falta de planeamento das refeições, o pagamento com o cartão de crédito, o marketing apelativo, as promoções, etc. Tudo isto contribui para que o consumidor mais avisado e responsável diversas vezes compre por impulso. Compre apenas o que realmente precisa e pesquise sempre o melhor preço.

Dica:

Programe com tempo as suas compras, avalie o impacto no seu orçamento e não ceda a tentações.

  1. Gastar acima da capacidade financeira

Frequentemente não fazemos uma avaliação rigorosa da nossa capacidade financeira para mais uma compra ou para assumirmos mais um crédito. Pagar com o cartão de crédito pode sair caro se no final do mês não tivermos capacidade financeira para pagar a dívida a 100%. Vamos pagar um preço muito elevado (juro). Aquela compra pode sair cara.

Dica:
Contrair um crédito é comprometer o futuro. Pondere a sua capacidade financeira antes de assumir qualquer compromisso.

  1. Não definir prioridades

Muitos têm por lema viver o presente, até porque é difícil estabelecer prioridades. Pagar as dívidas ou comprar aqueles sapatos que anda a namorar na montra da loja? Comprar carro novo ou poupar para garantir a ida para a Universidade do(a) filho(a)? Pensar no futuro e na família, se tem dependentes, será importante, até para conseguir manter o nível de vida ao longo do tempo. O segredo de um bom planeamento financeiro está no equilíbrio entre cumprir com obrigações do dia a dia e poupar para a realização de sonhos.

Dica:

Faça um Plano Financeiro. Defina objetivos a curto, médio e longo prazo, mas que consiga cumprir. Quantifique-os e defina prazos. Calcule pequenas metas a curto prazo para os atingir e mantenha-se focado nesses objetivos, sem ser demasiado ambicioso.

Informe-se connosco.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço eletrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via skype. Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e Youtube.

Recomendadas

80% dos que se despediram em 2022 arrependem-se da decisão, aponta estudo

O fenómeno que ficou conhecido como ‘a grande demissão’ resultou num grande arrependimento. 80% dos trabalhadores que largaram os seus empregos no ano passado gostaria de voltar atrás na decisão, revela um estudo da Paychex.

Deputados aprovam definição de limite de isenção para despesas com teletrabalho

Os deputados aprovaram hoje na especialidade uma proposta do PS para que seja definido o valor até ao qual a compensação que as empresas têm de pagar pelas despesas adicionais com teletrabalho ficam isentas de imposto.

Saiba aqui por que é importante sensibilizar os jovens para gerir o dinheiro e poupar

No geral, as famílias portuguesas ainda poupam muito pouco e é necessário inverter esta tendência começando precisamente pelos mais novos. É importante que os jovens aprendam a poupar, a fazer escolhas no presente para que possam pensar num objetivo no futuro.
Comentários