Saiba tudo sobre a nova taxa de juro: a ESTER

Já ouviu falar na nova taxa de juro do Banco Central Europeu, a ESTER? Mesmo que não tenha, certamente que o termo “EURIBOR” não lhe é desconhecido. Pois bem, estima-se que a EURIBOR venha a sofrer reformas com base na estrutura da ESTER. Saiba em que moldes e de que forma isso afetará as suas finanças.

EURIBOR, a referência dos contratos de crédito à habitação

Quem já solicitou (ou vai pedir) um empréstimo à habitação deparou-se certamente com a taxa de juro EURIBOR, que é o indexante utilizado nos créditos com taxa variável.

Em Portugal, normalmente os contratos de financiamento imobiliário possuem uma taxa de juro que assenta em dois elementos: o spread (que é a margem de lucro do banco) e o indexante, que é a EURIBOR.

Em termos técnicos, a EURIBOR (Euro Interbank Offered Rate) forma-se a partir da média das taxas de juro, para diferentes prazos (entre uma semana a um ano), às quais os principais bancos da Zona Euro (incluindo, em Portugal, a Caixa Geral de Depósitos) estão dispostos a emprestar dinheiro entre si no Mercado Monetário Interbancário (MMI).
Porquê a criação da ESTER?

Por forma a evitar as manipulações das taxas de juro que aconteceram na última crise financeira, o BCE decidiu desenvolver uma nova taxa interbancária. O acrónimo ESTER significa Euro Short-Term Rate e esta taxa será calculada e desenvolvida internamente pelo BCE.

A previsão de lançamento da ESTER corresponde ao último trimestre de 2019, o que significa que em 2020 já deverá estar em pleno funcionamento.

A ESTER é calculada a partir de informação estatística sobre as transações individuais reais em euros reportadas pelos 52 maiores bancos da Zona Euro.

Tenha atenção: A ESTER não vem substituir a EURIBOR, mas sim a EONIA (Euro Overnight Index Average), sendo que esta é o índice médio da taxa de juro do Euro a um dia.

Neste sentido, a ESTER complementará as taxas de juro que existem, cumprindo a função de taxa de apoio.

 

Poderá a ESTER vir a substituir a EURIBOR?

Estima-se que, uma vez que a EURIBOR necessita de reformas, talvez venha a sofrê-las tendo como referência a estrutura da ESTER. Se assim for, e uma vez que em Portugal a maioria dos contratos de crédito habitação se realiza com taxa variável, note que quaisquer alterações à EURIBOR terão impacto nas prestações da casa que as famílias pagam mensalmente.

Por agora, o que se sabe relativamente a uma possível reformulação da EURIBOR é que o Instituto Europeu de Mercados Monetários, que gere esta taxa de juro, tem estado a desenvolver uma fórmula alternativa que visa aumentar o seu nível de transparência.

A solução a que provavelmente se chegará deverá consistir numa taxa híbrida cujo cálculo será feito tanto com base em estimativas como em transações reais. Porém, ainda existe incerteza no sistema financeiro quanto a este assunto.

Recomendadas

Academia de Crédito. Twinkloo apresenta projeto sobre literacia financeira

A Academia de Crédito disponibilizada informações úteis, dicas e análises para ajudar os cidadãos a compreender melhor alguns dos principais temas da atualidade, entre os quais a subida das taxas de juro à inflação.

“Sem CV e baseada no talento”. Accor lança campanha de recrutamento em Lisboa

A campanha ‘Carreiras para Talentos’ decorre no dia 11 de outubro, no Sofitel Lisbon Liberdade, das 09h00 às 18h00. Estão disponíveis vagas para posições de hotelaria e restauração em sete hotéis da área metropolitana de Lisboa – ibis, Mercure, Novotel e Sofitel.

Dicas para alugar um carro de forma segura

À semelhança dos outros veículos, o carro alugado tem de estar coberto por um seguro de responsabilidade civil, contratado pela agência e cujo prémio está incluído no preço do serviço.
Comentários