Salários de muitos portugueses impede saída da pobreza

“No combate à pobreza, é fundamental a criação de empregos justamente remunerados, mais do que a atribuição de subsídios estatais”, aponta a Comissão Nacional Justiça e Paz.

A Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP) alertou hoje que “o salário de muitos trabalhadores portugueses não lhes permite superar a pobreza”.

Para a CNJP, órgão dependente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), “alterar esta situação deverá ser um verdadeiro desígnio nacional que mobilize a sociedade civil e as autoridades políticas”.

“De empresários e trabalhadores são exigidos esforços no sentido da melhoria da produtividade e da formação profissional. Mas a valorização dos salários também depende de uma mais justa repartição de rendimentos, da atribuição de uma maior parcela desses rendimentos aos do trabalho”, defendeu a Comissão presidida por Pedro Vaz Patto, numa nota a propósito da conferência a realizar em Lisboa no dia 21 de janeiro, subordinada ao tema “Salários Justos Contra a Pobreza – Trabalhadores e Empresários Cristãos em Diálogo”.

Para a CNJP, importa “destacar a importância deste diálogo entre trabalhadores e empresários cristãos”, no pressuposto de que “a comum inspiração nos princípios da doutrina social da Igreja não pode deixar de traduzir-se nalgumas formas de consenso”.

“São da maior relevância os princípios da doutrina social da Igreja que devem inspirar a temática do salário justo como forma de superar a pobreza. Esses princípios partem do primado da pessoa. A economia, a empresa e o trabalho devem servir as pessoas, e não o contrário. A justiça do salário não decorre necessariamente do consentimento das partes e das regras do mercado”, acrescenta o comunicado hoje divulgado.

Segundo a Comissão Nacional Justiça e Paz, “a criação e manutenção de postos de trabalho é uma forma de concretizar a função social da propriedade privada e o destino universal dos bens. No combate à pobreza, é fundamental a criação de empregos justamente remunerados, mais do que a atribuição de subsídios estatais”.

A Conferência Anual da CNJP é realizada a partir das 09:30 de sábado, no Centro Cultural Franciscano, em parceria com a Cáritas Portuguesa, Movimento de Trabalhadores Cristãos (LOC-MTC), Juventude Operária Católica (JOC), Associação Cristã de Empresários e Gestores (ACEGE), Ação Católica Rural (ACR) e o Movimento Católico de Profissionais (Metanoia).

“Rendimento Condigno em Portugal” e “Salários Justos Contra a Pobreza” serão dois dos temas em debate nos trabalhos abertos pelo bispo de Santarém e presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, José Traquina.

Recomendadas

Leiria quer base aérea de Monte Real no estudo de localização do novo aeroporto

A Câmara Municipal de Leiria reclamou junto da Comissão Técnica Independente (CTI) a construção do futuro aeroporto a norte do rio Tejo e a inclusão da Base Aérea de Monte Real no lote de localizações em análise.

Portugueses poupam a comprar em Espanha mas diferença de preço é menor

Os preços mais atrativos continuam a levar portugueses a atravessar a fronteira para fazer compras em supermercados espanhóis, mas a diferença tem-se esbatido e é sentida apenas em alguns produtos, como os de higiene ou detergentes, disseram à Lusa vários consumidores.

Governo anuncia construção do IC31 em perfil de autoestrada

“A decisão é avançar com o perfil de autoestrada logo desde o início. O primeiro troço [IC31] tem declaração de impacto ambiental positivo. Neste momento é avançar para poder ter máquinas no terreno em 2025”, afirmou aos jornalistas João Galamba no final de uma reunião em Castelo Branco, com autarcas da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB), sobre a estratégia para o desenvolvimento da ligação transfronteiriça – IC31.
Comentários