Salgado libertado, com caução de 3 milhões

O antigo presidente do Banco Espírito Santo (BES), Ricardo Salgado, viu a sua medida de coação alterada. Terá de pagar três milhões de euros caso queira deixar a prisão domiciliária. Segundo um comunicado da Procuradoria-Geral da República, “o arguido fica igualmente sujeito à proibição de contactos, designadamente com os restantes arguidos no processo, e à […]

O antigo presidente do Banco Espírito Santo (BES), Ricardo Salgado, viu a sua medida de coação alterada. Terá de pagar três milhões de euros caso queira deixar a prisão domiciliária.

Segundo um comunicado da Procuradoria-Geral da República, “o arguido fica igualmente sujeito à proibição de contactos, designadamente com os restantes arguidos no processo, e à proibição de se ausentar para o estrangeiro”.

Ricardo Salgado está em prisão domiciliária desde julho, “indiciado por factos suscetíveis de integrarem os crimes de burla qualificada, falsificação de documentos, falsificação informática, branqueamento, fraude fiscal qualificada e corrupção no setor privado”, segundo a PGR.

As medidas de coação são justificadas com o “perigo de fuga e de perigo de perturbação do inquérito e da aquisição e conservação da prova”.

O antigo presidente do BES foi constituído arguido no dia 20 de julho.

OJE

Recomendadas

EUA incluem Irão, grupo Wagner e talibãs na lista negra de liberdade religiosa

O Governo dos Estados Unidos anunciou hoje a sua ‘lista negra’ de países e organizações que atentam contra a liberdade religiosa, nela incluindo Cuba, China, Irão, Rússia, o grupo Wagner e os talibãs, entre outros.

Crise/Energia: Desconto no ISP reduz-se em dezembro com queda dos preços dos combustíveis

O Ministério das Finanças anunciou hoje que em dezembro há uma redução do desconto do ISP em 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e em 2,4 cêntimos por litro de gasolina, tendo em conta a queda dos preços.

PremiumEmpresários pedem “velocidade” nos dossiers da economia e turismo

Confederações de empresários da indústria e de turismo agradecem aos secretários de Estado demissionários e esperam que os novos continuem o trabalho já realizado, concretizando planos anunciados.