SAMS Quadros lança serviço de vídeo-consulta

“Este serviço de vídeo-consulta, que é o primeiro passo do novo projeto de Saúde Digital do SNQTB, tem como objetivo facilitar o acesso a consultas de Medicina Geral e Familiar dos sócios do sindicato da banca.

médicos
2 – Médicos de família e de clínica geral

O Serviço de Assistência Médico-Social do Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SAMS Quadros), lançou um novo serviço de vídeo-consulta, em parceria exclusiva e inovadora com o Serviço Médico Permanente (SMP)

“Este serviço de vídeo-consulta, que é o primeiro passo do novo projeto de Saúde Digital do SNQTB, tem como objetivo facilitar o acesso a consultas de Medicina Geral e Familiar dos sócios do Sindicato, com o intuito adicional de facilitar a prescrição de receituário, e procurando também evitar tempos de espera, bem como deslocações desnecessárias a serviços de urgência”, diz  sindicato em comunicado.

O presidente do SNQTB, Paulo Gonçalves Marcos, explica que “o lançamento deste serviço é um ponto de chegada e em simultâneo um ponto de partida. Um ponto de chegada após todo um processo de estudo, de reflexão e ainda da definição dos parâmetros do serviço que se pretendia, a que se acrescenta o processo de consulta ao mercado, a seleção dos potenciais prestadores, a negociação, a afinação do projeto e, por fim, o seu lançamento”.

“Foram longos meses de trabalho até aqui chegar. Mas este serviço é também o ponto de partida dentro de um projeto mais alargado. Esta é a face visível, a primeira pedra, de um projeto mais vasto no âmbito da Saúde Digital do SNQTB”, conclui.

“O SAMS Quadros procura acompanhar as tendências e ir ao encontro das expetativas dos beneficiários”, acrescenta a instituição.

“Com a evolução tecnológica é natural que as próprias formas como acedemos e consumimos cuidados de saúde evoluam. Por isso, o SNQTB acompanha esta evolução e está a dar os primeiros passos para implementar um novo projeto de saúde digital no SNQTB”, anuncia o sindicato dos quadros bancários.

Recomendadas

Deloitte diz que reavaliação pedida por Novobanco aos Fundos de Reestruturação gerou perdas de 313 milhões em 2020

No documento da Deloitte, são reveladas as “perdas em fundos [de reestruturação] de 313 milhões de euros, resultantes essencialmente de um processo de reavaliação por entidade externa promovido pelo Novobanco, que resultou numa desvalorização média de cerca de 47% face ao Net Asset Value apresentado nas contas dos fundos” de reestruturação.

Auditoria da Deloitte deteta desvio de 61 milhões em processo de reavaliação de 23 imóveis do Novobanco

O relatório da terceira auditoria especial ao Novobanco detetou um desvio de 61 milhões de euros no âmbito de um exercício de reavaliação de um conjunto de 23 imóveis.

Auditoria da Deloitte não encontrou “racional” em write-off do Novobanco

No caso de três devedores do Novobanco, foram realizados em 2020 abates parciais de dívida no montante total de cerca de 155 milhões de euros. Deste total, diz a Deloitte, em “77 milhões de euros não foram obtidos os suportes para o valor do abate parcial realizado e 78 milhões de euros o suporte disponibilizado não era suficiente para evidenciar o racional subjacente ao calculo do valor do abate parcial realizado”.
Comentários