“Sánchez e o Podemos devem estar mortos de medo”. Antigo presidente da Bolívia implica Governo espanhol em incidente em La Paz

A Bolívia está a acusar a Espanha de violar a sua soberania nacional e o Ministério dos Negócios Estrangeiros reagiu com a abertura de uma investigação para que seja esclarecido o que aconteceu. Apesar da versão oficial do Governo espanhol, que fala em “visita de cortesia”, surge agora outra teoria que aponta a uma operação que teria como objetivo “branquear” o Podemos, futuro parceiro de coligação do novo executivo liderado pelo socialista Pedro Sánchez.

EPA / Paco Campos – Lusa

Um estranho incidente que terá tido lugar nas imediações da Embaixada do México na capital da Bolívia, onde de acordo com o “El Economista” vários agentes espanhóis encapuçados e armados tentaram aceder de forma clandestina, está a provocar um conflito diplomático de consequências ainda imprevisíveis, escreve hoje a imprensa espanhola.

A Bolívia está a acusar a Espanha de violar a sua soberania nacional e o Ministério dos Negócios Estrangeiros reagiu com a abertura de uma investigação para que seja esclarecido o que aconteceu. Apesar da versão oficial do Governo espanhol, que fala em “visita de cortesia”, surge agora outra teoria que aponta a uma operação que teria como objetivo “branquear” o Podemos, futuro parceiro de coligação do novo executivo liderado pelo socialista Pedro Sánchez.

“Sánchez e o Podemos devem estar mortos de medo de que saia toda a informação de que dispõem pessoas da trama chavista, como o senhor Quintana e  Héctor Arce, que pagou dezenas de milhares de euros de prata venezuelana e boliviana aos sócios de Pedro Sánchez”, denunciou Tuto Quiroga, antigo presidente da Bolívia entre 2001 e 2002, numa aparição pública nas últimas horas. Este assinalou Héctor Arce como “o operador chavista” que transferia dinheiro à formação política espanhola liderada por Pablo Iglesias.

O antigo presidente da Bolívia, que agora ocupa o cargo de delegado perante a comunidade internacional do Governo interino boliviano, qualificou os políticos do Podemos de “agitadores académicos” e pediu a Pedro Sánchez que assuma a sua responsabilidade pelo incidente em La Paz.

Recomendadas

Manifestantes denunciaram repressão violenta sobre ativistas no Irão

Milhares de manifestantes em várias universidades iranianas e em vários países protestaram este sábado contra a repressão sobre movimentos de protesto pela morte de Mahsa Amini, a jovem acusada de violar o código de indumentária da República Islâmica.

Bolsonaro agradece apoio de líderes europeus de extrema-direita, entre eles André Ventura

O presidente Jair Bolsonaro, que pretende ser reeleito no domingo, agradeceu este sábado as mensagens de apoio que recebeu de líderes da extrema-direita da Europa, como o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, ou o líder do Chega, André Ventura.

Meloni promete combate aos custos de energia em Itália

A primeira-ministra abordou a questão na sua primeira aparição pública depois das eleições, numa feira agrícola em Milão. “A postura da Itália deve voltar a ser a defesa dos seus interesses nacionais para encontrar soluções comuns”, afirmou.
Comentários