Santander entrega 1.000 diplomas às PME Líder

As empresas PME Líder com estatuto atribuído pelo Santander beneficiam de condições especiais para as ajudar a desenvolver as suas estratégias de crescimento e a sua competitividade.

Banco Santander Totta (Banca)

O Santander vai entregar 1.000 diplomas às PME Líder 2021, numa série de quatro eventos, que tem início hoje em Lisboa. Seguem-se Coimbra, Funchal e Porto nos dias 17, 22 e 28 de novembro, respetivamente.

O banco liderado por Pedro Castro e Almeida diz que estas empresas “recebem assim o estatuto de PME Líder, um selo de reputação criado pelo IAPMEI, em parceria com o Turismo de Portugal, para distinguir a sua solidez, competitividade e o seu desempenho a nível económico e financeiro”.

As empresas PME Líder com estatuto atribuído pelo Santander beneficiam de condições especiais para as ajudar a desenvolver as suas estratégias de crescimento e a sua competitividade.

Para além da entrega dos diplomas, as quatro sessões serão palco de uma reflexão sobre inovação e talento e sobre a forma como o Santander pode potenciar o crescimento das empresas, revela a instituição financeira. O painel, que tem como tema “O que é preciso para ser uma Empresa Líder em Portugal?” contará entre os participantes com representantes do Santander, do IAPMEI, do Turismo de Portugal e de Empresas líderes’21.

“O Santander mantém um forte compromisso com o tecido empresarial português, através de um posicionamento de proximidade e de qualidade do serviço prestado”, diz o banco que lembra que este ano, foi eleito pela Global Finance como o “Melhor Banco para PME” em Portugal, no âmbito dos “SME Bank Awards 2023”, que distinguem as instituições financeiras que melhor respondem às necessidades das PME nos seus mercados.

 

Recomendadas

BPI eleito “Banco do Ano 2022” pela revista The Banker

“O BPI tem a liquidez e o capital para continuar a apoiar a economia, a transição para a descarbonização, sem nunca esquecer o nosso compromisso com a banca responsável, num ambiente económico que requer um apoio especial aos mais vulneráveis”, refere o CEO.

Rauva diz mais de 5.000 trabalhadores independentes e empresas estão descontentes com o processo de abertura de contas

O mesmo estudo revela que “dois em cada três dos inquiridos afirmam que não é fácil abrir uma conta bancária em Portugal e cerca de metade espera mais do que um dia para a conta estar disponível”.

Sindicatos põem bancos a negociar com Governo a inclusão dos reformados no “pacote” para mitigar inflação

“Os bancos concordaram com a viabilidade da sugestão dos sindicatos, tendo-se comprometido a apresentá-la ao Governo”, avançam as estruturas sindicais da UGT.
Comentários