Santander Totta é o “Banco do Ano” para o grupo FT

O Santander Totta foi distinguido com o título de “Banco do Ano” em Portugal, pelo grupo Financial Times. O prémio é novamente entregue ao banco liderado por António Vieira Monteiro.

A revista “The Banker”, que pertence ao grupo americano Financial Times, galardoou o banco português Santander Totta com a distinção de “Banco do Ano” no país. A publicação realça a performance financeira da instituição e o seu crescimento contínuo no ano passado.

“O crescimento orgânico do Santander Totta e a sua expansão fruto da aquisição dos dez milhões de ativos do Banif no final do ano impulsionou os resultados do banco em 2015”, justifica a revista sediada em Londres.

Sobre este reconhecimento internacional, António Vieira Monteiro esclarece que “o Santander Totta foi o banco que apresentou os maiores lucros, os melhores rácios de capital e rating, tendo sido também o banco mais eficiente e o que mais cresceu”.

A 2 de novembro, a instituição bancária divulgou os resultados dos nove primeiros meses do ano, que davam conta de um lucro de 66,2%. O Santander Totta apresentou um resultado líquido de 283,7 milhões de euros, um montante que representa um aumento de 66,2% face ao período homólogo de 2015.

Os resultados do banco presidido por António Vieira Monteiro foram sobretudo sustentados pelo crescimento de 21,2% (para 899,1 milhões de euros do produto bancário). Este valor foi suportado pelo aumento da margem financeira, que subiu 31,4% para 548,5 milhões de euros, enquanto as comissões líquidas registaram um crescimento de 18,6% para 237,6 milhões de euros.

Na mesma conferência de imprensa, o CEO afirmou que o “banco fundiu 65 agências até ao momento e espera fechar mais 25 agências até final do ano”. A propósito das próximas apostas do banco, o presidente explicou que vão centrar-se na inovação e na transformação digital.

“Continuamos a investir nos canais digitais do Banco Santander Totta, tendo-se já atingido cerca de 430 mil clientes digitais. Inaugurámos um novo balcão em Lisboa, que integra já novas formas de inter-relação com os clientes”, sublinhou, em declarações aos jornalistas.

 

Recomendadas

Santander lança fundo de investimento social em parceria com a ONG do Bono e Bobby Shriver

O Banco Santander, através da SAM, celebrou uma aliança com a (RED), a ONG cofundada por Bono e Bobby Shriver para angariar fundos destinados ao combate à SIDA. O fundo doará 15% da sua comissão de gestão para promover projetos. O fundo começou a ser comercializado em Espanha, Portugal, Reino Unido, Alemanha, Chile e nos centros nos quais opera o Santander Private Banking Internacional.

Renegociação de créditos: o que muda com a nova lei? Veja o “Falar Direito”

Nesta edição, que conta com a presença do advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, tentamos perceber o que muda com este diploma para consumidores e banca, numa entrevista conduzida pela jornalista Mariana Bandeira.

Bancos sujeitos a coimas até 1,5 milhões se não aplicarem diploma do Governo para crédito à habitação

Está já em vigor, a partir deste sábado, o diploma que estabelece medidas destinadas a mitigar os efeitos do incremento dos indexantes de referência de contratos de crédito para aquisição ou construção de habitação própria permanente. Bancos têm 45 dias a partir de hoje para aplicar as medidas.
Comentários