Santander Totta distinguido como “Melhor Grande Banco”

Eleição resulta de uma análise efetuada pela Informa D&B e pela Deloitte, no âmbito do estudo “Os Melhores da Banca & dos Seguros”

O Santander Totta foi distinguido pela revista Exame, como o “Melhor Grande Banco” em Portugal em 2014 tendo sido ainda considerado como o “Mais Rentável”, o “Mais Sólido” e “o que Mais Cresceu”.

A eleição resulta de uma análise efetuada pela Informa D&B e pela Deloitte, no âmbito do estudo “Os Melhores da Banca & dos Seguros” para a revista Exame, que avaliou os indicadores e rácios de quatro grandes instituições financeiras em Portugal.

O Santander Totta foi considerado o “Melhor Grande Banco”, “ao apresentar a melhor performance conjunta nos indicadores considerados, entre eles, rentabilidade e rendimento dos capitais próprios, produto bancário, cost-to-income, custo do risco de crédito, rácio de qualidade do crédito, Tier 1, crescimento dos recursos, entre outros”, de acordo com o comunicado divulgado pela entidade bancária.

A revista Exame destaca que o Santander Totta “foi o único banco entre os maiores a conseguir uma rentabilidade dos capitais próprios positiva, medida por um return on equity (ROE) de 8%”.

O Banco Santander Totta venceu igualmente nas categorias de “Banco Mais Sólido”, ao ter registado um rácio de capital de 15,1% e de “Banco Mais Rentável”, com um resultado líquido de 193 milhões de euros, “o mais elevado entre a banca portuguesa, e com a particularidade de ter sido obtido com base na atividade doméstica”, menciona o banco. . Números que tornam o Santander Totta no “Banco que Mais Cresceu” em 2014, uma melhoria de 89% face ao ano anterior.

A Exame sublinha ainda que “o Santander Totta é, por outro lado, campeão no indicador que mede a riqueza gerada pelo Banco que é absorvida pelos custos, o chamado rácio cost-to-income (51,1%)”.

OJE

 

Recomendadas

Banco de Fomento lança consulta pública para dois novos Programas de co-investimento em PME

Estando ainda disponível o montante de 475 milhões de euros para lançar novos Programas, “o BPF convida as empresas e todos os interessados a participar na consulta pública acerca de futuras soluções de capital e quase capital, com o objetivo de obter contributos sobre as condições de dois Instrumentos Financeiros pré-estruturados destinados a fomentar a constituição de empresas e/ou capitalização empresarial”, revela o banco liderado por Ana Carvalho.

Premium“Somos a ótica das pessoas e que traz o know how francês”, diz CEO do grupo MonOpticien

Em entrevista ao JE, o CEO do grupo MonOpticien, Florent Carriére, explica o modelo de subscrição que traz para Portugal. “O meu concorrente não é a Multióticas, é a a Netflix e o Spotify”, sublinha.

Bancos da zona euro devolvem antecipadamente 447,5 mil milhões ao BCE

Este montante vem juntar-se aos quase 300 mil milhões de euros que foram reembolsados antecipadamente em 23 de novembro.