Sara Cerdas defende venda do destino Porto Santo durante todo o ano

A eurodeputada referiu que o Porto Santo tem reunidas todas as condições para ser um destino de excelência ao nível do turismo sustentável, um nicho de mercado que considera não estar a ser explorado.

Sara CERDAS in the EP in Brussels

Terminou na passada segunda-feira a segunda edição do Roteiro Geração Madeira, que decorreu no Porto Santo com foco na temática “Turismo, Mobilidade e Agricultura”, iniciativa da eurodeputada Sara Cerdas e que contou com a participação dos deputados regionais Miguel Brito, Sílvia Silva e Sérgio Gonçalves, onde defendeu a venda do destino Porto Santo durante todo o ano.

Para a eurodeputada, a escolha do Porto Santo para o segundo roteiro, no mês de dezembro, recaiu sobre a necessidade de alertar que o Porto Santo pode ser um destino de visita durante todo o ano, assim como compreender no terreno quais os principais problemas e condicionantes que estão associados a este destino.

“É evidente que economia da Madeira e do Porto Santo encontra-se dependente do setor dos serviços e do turismo. Por outro lado, e ao contrário da Madeira, o Porto Santo verifica uma maior sazonalidade, que, sem dúvida, constatamos nesta visita em pleno mês de dezembro. Verificamos que, apesar da temperatura amena, das excelentes condições hoteleiras e de algum comércio aberto, o Porto Santo está praticamente deserto”, constatou.

Sara Cerdas apontou ainda que “devido ao reduzido número de voos diretos e opções nos horários dos transportes marítimos, especialmente no inverno, assistimos a uma dupla insularidade que condiciona toda a sua mobilidade, seja para os residentes, para os turistas e para as empresas, criando alguns obstáculos ao seu desenvolvimento”.

Neste sentido, a eurodeputada alertou que é necessário garantir a continuidade territorial, em especial entre a Madeira e o Porto Santo, visando minimizar as desigualdades da insularidade e ultraperiferia relativamente às ligações marítimas inter-ilhas.

Sara Cerdas referiu que o Porto Santo tem reunidas todas as condições para ser um destino de excelência ao nível do turismo sustentável, um nicho de mercado que considera não estar a ser explorado.

“É importante criar notoriedade à marca Porto Santo, vendê-la como um destino para todo o ano, não como um destino de férias no verão. O Governo Regional deve vender a marca Porto Santo nos diferentes Estados-Membros para o período de inverno, de maneira a combater a sazonalidade e desta maneira dinamizar a economia local”, salientou.

A eurodeputada frisou que atualmente, no Parlamento Europeu, a Comissão de Transportes e Turismo está empenhada em promover o turismo sustentável, de maneira a que este setor possa também contribuir para os objetivos da neutralidade carbónica.

Desta forma, considerou que “o Porto Santo pode e deve desenvolver um trabalho articulado com as diferentes estâncias regionais, nacionais e europeias, no sentido de ser um exemplo. Durante este roteiro, vimos projetos que têm provas dadas na área da sustentabilidade. Porém, é preciso fazer mais e capacitar as empresas nesse sentido”.

Durante a segunda feira, a eurodeputada, acompanhada pelos deputados regionais Miguel Brito, Sílvia Silva e Sérgio Gonçalves, visitou diferentes projetos financiados pela União Europeia relacionados com o turismo, sustentabilidade ambiental, agricultura e produção e consumo de produtos locais. Durante as visitas, ficou patente a importância de uma aposta contínua na capitalização dos fundos para o desenvolvimento do Porto Santo, nas mais diversas áreas, assim como de uma estratégia a longo prazo.

Recomendadas

Comprar presentes de Natal a crédito é uma boa opção? Saiba aqui

É fácil comprar usando o cartão de crédito ou contratando um crédito. No caso do empréstimo pessoal, este crédito é chamado de fácil aprovação, mas não é barato.

Reputação!

Num mundo que todos dizem pretender agregar, ainda que alguns o façam pela lei da força, a Union Jack apostou no afastamento! Se o Reino Unido fosse submetido a uma página de feedback do Amazon ou do Aliexpress, receberia 1 estrela, por engano ao cliente e principalmente por mentira “in House”.

Funchal: PAN critica “tiques de absolutismo” de PSD e CDS-PP

O partido diz que o Orçamento Municipal do Funchal, que foi aprovado na Assembleia Municipal, permite concluir que estamos perante uma vereação “sem rasgo, sem ideias, conduzida por um presidente de Câmara, Pedro Calado, cuja capacidade de resolução de problemas já é considerada, por um número crescente e cada vez maior de habitantes do Funchal, como uma desilusão”.
Comentários