SATA quer mais 1 milhão de visitantes nos Açores

A companhia aérea dos Açores fechou vários protocolos com o objetivo de gerar novos fluxos para os Açores. Luís Parreirão, CEO da SATA, disse que foram assinados os primeiros protocolos com várias entidades e no final deste processo “queremos mais 1 milhão de potenciais visitantes nos Açores”. A Região está a registar novos fluxos de […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A companhia aérea dos Açores fechou vários protocolos com o objetivo de gerar novos fluxos para os Açores. Luís Parreirão, CEO da SATA, disse que foram assinados os primeiros protocolos com várias entidades e no final deste processo “queremos mais 1 milhão de potenciais visitantes nos Açores”.

A Região está a registar novos fluxos de turistas, sobretudo depois da liberalização do transporte aéreo, onde a SATA perdeu inicialmente 10% dos passageiros, mas está a recuperar, disse o gestor. Dentro desta estratégia a SATA está a consolidar as rotas entre a Europa e a América do Norte, não irá abrir novos mercados, mas reforçar os existentes e irá colocar ao serviço um novo A330 para longo curto e com capacidade para 270 passageiros.

A viagem inaugural ocorrerá a 15 de janeiro próximo, Dentro da estratégia de fazer crescer o número de passageiros a companhia via lançar várias operações comerciais, caso do Sata Gift Card, concursos e incentivar a área de corporate. O evento de assinatura de protocolos vai envolver mais de uma centena de entidades, que terão informação por antecipação sobre as campanhas e acesso a preços promocionais. Luís Parreirão disse que este entendimento é para uma “relação de longo prazo”. Recorde-se que a companhia área transporta 1200 pessoas/dia.

Na atual frota da SATA é previsível o abate dos A310, que têm um custo estimado de manutenção na ordem dos 50 milhões de euros a cinco anos.

VN/OJE

Recomendadas

TAP fez 42 voos de serviços mínimos esta manhã

A companhia diz que, até às 11h30, operou os 78 voos dos 148 voos previstos para hoje e, dos 64 voos de serviços mínimos agendados, operou os 42 estabelecidos, no contexto da greve convocada pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil.

Greve na TAP. “Não vemos qualquer perturbação hoje a afectar os nossos clientes”, diz CEO

A TAP enfrenta hoje o primeiro de dois dias de greve convocada pelo sindicato dos tripulantes de cabine SNPVAC. Em entrevista ao Jornal Económico (que sairá na íntegra na edição de sexta-feira), a CEO da companhia, a francesa Christine Ourmiere-Widemer, diz que os clientes não estão a ser afetados pela paralisação.

TAP: Sindicato fala em adesão total à greve de tripulantes até às 08:30

“O balanço é prematuro, uma operação da TAP inicia-se por volta das 05:30 da manhã, o que sabemos até à data é que nenhum voo saiu sem ser serviços mínimos ou Portugália, portanto até agora a adesão é total”, disse à Lusa o presidente do SNPVAC, Ricardo Penarroias, no aeroporto de Lisboa, cuja operação, às primeiras horas da manhã, funcionava dentro da normalidade.