Saúde financeira do futebol europeu estava em risco já antes da pandemia, aponta KPMG

Apesar do inegável impacto negativo que tem tido a pandemia e a obrigação de se realizarem os jogos sem público, já antes da chegada do novo coronavírus à Europa mais de metade dos principais clubes europeus não conseguiam registar lucros, sendo que, desde 2009, só a partir de 2017 este conjunto contabilizou resultados positivos como um todo.

Um relatório da KPMG para a European Leagues (EL), uma organização que visa a promoção e crescimento do futebol profissional na Europa, mostra que os clubes europeus indiciavam pouca viabilidade financeira antes da pandemia de Covid-19, que agravou seriamente as operações destas entidades, destaca o portal Palco23.

O estudo da consultora revela que 2017 foi o primeiro ano em que o conjunto dos maiores clubes da Europa conseguiu gerar lucros, que chegaram aos 579 milhões de euros, com 54% das entidades a conseguir resultados positivos. Os dados apurados remontam a 2009, sendo que o pico das perdas foi atingido em 2011, quando se registaram 1,7 mil milhões de euros de prejuízo.

Ainda assim, já em 2018 a percentagem de clubes no verde caiu para 51%, sendo que antes do rebentar da pandemia já este valor se encontrava nos 49%, o que significa que mais de metade dos maiores clubes de futebol europeus davam prejuízos já antes da degradação que trouxe a Covid-19.

O principal problema apontado ao modelo de negócio do futebol profissional europeu prende-se com os salários pagos aos jogadores. Em média, o grupo de clubes observado gastava, em 2018, 64% das suas receitas em despesas salariais com os atletas. Estes valores quase duplicaram na última década, aponta o relatório, ao aumentarem 6 mil milhões de euros entre 2008 e 2018. Este aumento é explicado quase na totalidade pelas 10 ligas mais bem cotadas, cujas folhas salariais dispararam 5,5 mil milhões de euros.

Assim, e apesar do impacto positivo que teve a legislação relativamente ao fair-play financeiro imposta pela UEFA em 2011, a saúde financeira do futebol profissional europeu encontra-se em risco estrutural, uma situação aprofundada pela quebra de receitas que trouxeram os jogos à porta fechada.

Recomendadas

Castro Marim é “Município Amigo do Desporto”

O galardão reconhece o trabalho desenvolvido na área desportiva, bem como o apoio às associações desportivas, com as quais a autarquia  estabelece parcerias, procurando alargar a oferta desportiva no concelho, e a formação técnica contínua.

Portugal perde com Coreia do Sul e Paulo Bento está nos ‘oitavos’ do Mundial2022

Portugal conquistou hoje o Grupo H do Mundial de futebol de 2022, apesar de perder por 2-1 com a Coreia do Sul, de Paulo Bento, que se qualificou para os ‘oitavos’, eliminando Uruguai e Gana.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.
Comentários