Saudi Aramco levanta 25,6 mil milhões de dólares em OPV histórica

A petrolífera estatal da Arábia Saudita colocou as ações nos 8,53 dólares, um segmento mais elevado do intervalo de preço definido há cerca de um mês, aquando da apresentação do prospeto da operação pública de venda. A este preço, e ao colocar 1,5% do capital na bolsa de Tadawul de Riyadh, a Saudi Aramco foi avaliada em 1,7 biliões de dólares.

Bloomberg Finance LP

A Aramco, petrolífera estatal da Arábia Saudia, levantou 25,6 mil milhões de dólares (cerca de 23 mil milhões de euros) na operação pública de venda (OPV) ao colocar as ações nos 8,53 dólares, no segmento mais alto do intervalo de preço previsto para esta operação, noticia o “Financial Times”, que cita duas fontes próximas ao processo.

A este preço por ação, a Saudi Aramco, que colocou em bolsa 1,5% do capital na Tadawul, a bolsa de Riyadh, teve uma avaliação de 1,7 biliões de dólares (cerca de 1,53 biliões de euros).

A confirmar-se, é a maior OPV da história, ultrapassando os 25 mil milhões de dólares que a chinesa Alibaba levantou quando se estreou na bolsa de Nova Iorque.

Apesar do montante ‘histórico’ da OPV, tratou-se de uma dispersão de capital local, uma vez que a Aramco decidiu no fim de novembro visar principalmente investidores do Golfo Pérsico, tornando a operação numa versão menos global (e menos avultada) que os planos iniciais do reino saudita.

A operação, de que se fala há cerca de quatro anos, estava inicialmente pensada para dispersar 5% do capital da petrolífera com uma avaliação de 2 biliões de dólares, com o reino saudita a pretender levantar 100 mil milhões de dólares.

Relacionadas

PremiumSaudi Aramco forçada a fazer ‘reality check’

Produção de crude nos EUA, menor procura chinesa e transição energética obrigaram empresa mais valiosa do mundo a rever as ambições em baixa.

“A chave disto é o dividendo”. OPV da Aramco em análise no ‘Mercados em Ação’

Shrikesh Laxmidas, diretor-adjunto do Jornal Económico, Marco Silva, consultor estratégico e de investimentos e Luís Tavares Bravo, economista, analisaram para o ‘Mercados em Ação’ o processo de entrada em bolsa da petrolífera saudita Aramco.

Petrolífera saudita Aramco coloca participação de 1,5% em bolsa

“A primeira oferta incidirá sobre 1,5% das ações da empresa”, disse a Aramco, num comunicado em que se afirma que a faixa do preço das ações foi fixada entre os 8 e os 8,5 dólares norte-americanos.
Recomendadas

Euribor caem a três e seis meses e sobem a 12 meses

As taxas Euribor desceram hoje a três e seis meses e subiram a 12 meses para novos máximos desde o início de 2009.

Bolsa de Lisboa segue em alta com energia a dar gás

As principais bolsas europeias abriram hoje em alta refletindo o ligeiro recuo na taxa de inflação preliminar da zona euro e uma possível desaceleração no aumento das taxas de juro nos EUA sinalizada pelo presidente da Fed. Mas, ao longo da manhã, a tendência deixou de ser tão definida, com Paris e Londres a entrarem em terreno negativo.

Reserva Federal volta a ‘dar a mão’ a Wall Street

Tal como sucedeu na semana passada, a Fed teve de insistir na diminuição do ritmo da subida das taxas de juro para alavancar um dia que acabou por ser positivo. O mercado está a precisar da atenção do banco central.
Comentários