Secretário da Economia considera que entidades como a Portugal Ventures permitem dinamizar economias locais

O governante referiu que a Portugal Ventures, ao longo de 10 anos de existência, já financiou “com mais de 177 milhões de euros, beneficiando perto de 200 empresas, muitas das quais na Madeira”.

O secretário regional da Economia, Rui Barreto, considerou que entidades como a Portugal Ventures permitem “catapultar e atrair novos investimentos, dinamizando as economias local, regional e nacional, gerando riqueza e criando emprego, vetor determinante não apenas para o desenvolvimento económico, mas também social”.

O governante referiu que a Portugal Ventures, ao longo de 10 anos de existência, já financiou “com mais de 177 milhões de euros, beneficiando perto de 200 empresas, muitas das quais na Madeira”.

Rui Barreto considerou que a instituição é “um agente estimulador de novos projetos de negócios empreendedores e com elevado potencial de desenvolvimento, o que é de realçar, sobretudo pelo alargamento do experto da atividade económica, fortalecendo a biodiversidade do ecossistema e do empreendedorismo”.

Para o secretário regional da Economia entidades como a Portugal Ventures, “a trabalhar na área do capital de risco, juntamente com as políticas públicas de apoio ao tecido empresarial, permitem também garantir um desenvolvimento verdadeiramente sustentável”.

O governante sublinhou que esta complementaridade “permite potenciar os apoios que são colocados ao dispor pelo Governo Regional ao tecido empresarial, aumentando a sua eficiência e, ao mesmo tempo, gerando dinâmicas económicas, com benefícios para os investidores, mas também para o mercado de trabalho, porque à implementação de novos projetos está sempre associada a criação de emprego”.

Recomendadas

Açores: Tribunal de Contas acolhe primeiro Encontro de Jovens Auditores da CPLP

“O Auditor do Futuro” é o tema deste primeiro Encontro, organizado pela Secção Regional dos Açores, que traz a Ponta Delgada quase meia centena de jovens auditores com idades até aos 35 anos.

BE alerta para aumento dos “fenómenos de exclusão e pobreza” na Madeira

A coordenadora do Bloco de Esquerda considerou que a região autónoma “está atrasada” no apoio à população sem-abrigo, nomeadamente ao nível das respostas previstas na estratégia nacional, como o projeto “casa primeiro”.

Madeira: Proteção Civil reforça atividade física nos Corpos de Bombeiros

A iniciativa do Serviço Regional de Proteção Civil começou no ano de 2018 em parceria com a Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia, sendo a mesma reforçada em 2022, com a colaboração de dois preparadores físicos.
Comentários