Secretário da Economia pede que seja garantido abastecimento das regiões na greve convocada por sindicato da marinha mercante

O sindicato dos capitães, oficiais pilotos, comissários, e engenheiros da marinha mercante entregou um pré-aviso de greve para 29 e 30 de novembro e 6 e 7 de dezembro.

O secretário regional da Economia, Rui Barreto, pediu que seja garantido o abastecimento das regiões autónomas na greve de 29 e 30 de novembro e 6 e 7 de dezembro convocada pelo Sindicato dos Capitães, Oficiais Pilotos, Comissários e Engenheiros da Marinha Mercante.

O governante salientou que apesar de estar solidário com os propósitos apresentados pela estrutura sindical, confirmando que já se reuniu com o presidente do sindicato, Rui Barreto salientou que é importante para a região que os madeirenses e porto-santenses “não fossem penalizados, atendendo à sua dependência total do abastecimento por via marítima”.

Rui Barreto referiu que noutras ocasiões o Ministério das Infraestruturas e Habitação “tem sido sensível” a esta situação ao fixar o abastecimento às regiões autónomas entre os serviços mínimos. O governante pede que isso volte a ser consagrado de modo a “não penalizar os madeirenses neste diferendo, cuja diferendo depende, exclusivamente, do Governo da República”.

O secretário da Economia salienta que no processo de fixação dos serviços mínimos “é imperioso” que sejam tomadas medidas excecionais de salvaguarda do abastecimento da região, “designadamente sejam assegurados todos os meios para garantir a operação de todos os navios de abastecimento à Região Autónoma da Madeira, bem como a saída de navios, quando esteja em causa a disponibilidade de cais para navios de ou para a Região Autónoma da Madeira”.

Recomendadas

Assembleia da Madeira atribui Prémio +Valor Madeira a trabalhos académicos e científicos

O montante do Prémio é de cinco mil euros, podendo, ainda, haver lugar à atribuição de certificados a título de menções honrosas.

Governo da Madeira maximiza benefícios no Código Fiscal de Investimento

Rogério Gouveia apontou que, face à retração económica provocada pela crise pandémica, situação agravada pela guerra na Ucrânia, o Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP, considerou ser “fundamental a adoção de medidas de choque para a revitalização da economia”.

Socicorreia lança empresa na área da arquitetura

Com a Socicorreia Project, o proprietário receberá acompanhamento no momento de escolher e comprar mobiliário personalizado, de acordo com as suas exigências e tendências do mercado, na seleção de todos os equipamentos domésticos, e também em pormenores de decoração como a iluminação.
Comentários