SEF retoma renovação automática para autorizações de residência caducadas desde abril

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras informou que está disponível desde hoje a funcionalidade de renovação automática, via Internet, para as cerca de 20 mil autorizações de residência que caducarem entre 01 de abril 30 de junho de 2022.

Esta medida, retomada agora e que entra na quarta fase, foi implementada pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) devido à pandemia de covid-19 para evitar idas presenciais ao balcão de atendimento.

Esta funcionalidade foi lançada em julho do ano passado na “Área Pessoal” do Portal do SEF, onde o cidadão pode aceder à funcionalidade “Renovação Automática” do seu título de residência.

Segundo uma nota do SEF enviada à agência Lusa, “esta medida excecional tem como finalidade mitigar as consequências que resultaram da situação de emergência sanitária, adotando medidas excecionais e temporárias que permitam uma recuperação das pendências e um ganho de eficiência na gestão documental de cidadãos estrangeiros”.

Até à data, foram realizadas mais de 100 mil renovações automáticas, adianta o SEF.

Recomendadas

Prioridade é recuperar ecossistema da Serra da Estrela, diz ICNF

Elmano Silva, diretor regional adjunto do Centro do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, explicou aos jornalistas que “a primeira medida que se faz de recuperação é mesmo deixar as espécies e a área afetada recuperar por si próprias”, mas, acrescentou que “o conhecimento técnico permite também acelerar essa recuperação”.

Johnson & Johnson vai suspender venda de pó de talco para bebés em todo o mundo em 2023

A Johnson & Johnson vai suspender em 2023 a venda do pó de talco para bebés em todo o mundo, após milhares de reclamações sobre a segurança do produto, suspenso já há dois anos nos Estados Unidos e Canadá.

Incêndios: Fogo na serra da Estrela é “tragédia” ambiental, afirma MAI

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, admitiu esta sexta-feira que o incêndio que deflagrou no sábado em Garrocho, no concelho da Covilhã, “é uma tragédia” ambiental e está a lavrar num “contexto de grande complexidade”.
Comentários