Segunda proposta do Chega para vice presidência da AR chumbada

O nome de Mithá Ribeiro para vice-presidente da AR foi chumbado ainda que tenha conseguido mais dois votos do que Pacheco de Amorim.

MIGUEL A. LOPES/LUSA

A Assembleia da República voltou a chumbar a proposta do Chega para a vice-presidência da Assembleia da República. O nome de Gabriel Mithá Ribeiro foi chumbado esta quinta-feira com 176 votos contra, 37 votos a favor e 11 nulos.

Após a leitura da contagem dos votos, André Ventura, líder do Chega, manifestou “profunda indignação e injustiça” e anunciou perante o Parlamento que não apresentará uma terceira candidatura ao cargo de vice presidência da AR esta tarde, fazendo-o apenas “quando for apropriado”.

“Procuramos arranjar soluções. Hoje é um dia muito negro para a história da democracia em Portugal”, afirmou André Ventura aos jornalistas à margem da reunião plenária desta tarde.

Mithá Ribeiro foi a segunda proposta do Chega para número dois da AR depois de Pacheco de Amorim. Ainda que tenha sido chumbado também, Mithá Ribeiro conseguiu acumular mais dois votos a favor do que o primeiro candidato.

À semelhança do Chega, também a Iniciativa Liberal viu o nome de João Cotrim de Figueiredo a ser chumbado para número dois de Augusto Santos Silva, presidente da eleito da AR.

O líder da Iniciativa Liberal admitiu que houve uma “derrota pessoal” e reiterou que não será apresentada nenhuma recandidatura, nem agora nem durante a legislatura, porque “quem não tem a confiança à primeira, não terá certamente à segunda”.

Apesar dos chumbos, a Assembleia da República votou e escolheu doi novos vice presidentes do Parlamento: Edite Estrela do PS e Adão Silva do PSD. Adão Silva foi eleito com 190 votos a favor e Edite Estrela com 159. Quanto aos restantes candidatos, Diogo Pacheco de Amorim teve apenas 35 votos a favor, 183 brancos e seis nulos e João Cotrim Figueiredo alcançou 108 votos a favor, 110 em branco e seis nulos.

Relacionadas

“Acho que é uma derrota pessoal”, diz Cotrim Figueiredo sobre rejeição para vice da AR

O líder da Iniciativa Liberal refere que a sua não eleição para o cargo dá mais força ao partido para defender aquilo em que acredita. “Um cargo institucional não contribui diretamente para o projeto da Iniciativa Liberal”, realça.

Cotrim Figueiredo e Pacheco Amorim rejeitados como vice-presidentes da AR. Edite Estrela e Adão Silva eleitos

A primeira ronda das eleições para a vice-presidência da Assembleia da República terminou com dois nomes eleitos (PS, PSD) e os nomes de Chega e IL chumbados.
Recomendadas

Marcelo parte para São Paulo ainda sem “comunicação por escrito” de Bolsonaro

O chefe de Estado português afirmou hoje, antes de partir do Rio de Janeiro para São Paulo, que continua sem receber nenhuma “comunicação por escrito” do Presidente do Brasil a cancelar o almoço de segunda-feira em Brasília.

Futuros ‘vices’ defendem que país “precisa urgentemente” do PSD

Os futuros vice-presidentes do PSD Margarida Balseiro Lopes, Leitão Amaro e Paulo Cunha defenderam hoje que o país “precisa urgentemente do partido”, pelo que é necessário “fazer diferente” e abrir à sociedade civil.

PSD. Montenegro pede “apoio significativo” para as suas listas

O novo presidente do PSD, Luís Montenegro, pediu hoje “um apoio significativo” na votação de domingo para as listas aos órgãos nacionais que anunciou, considerando que tal será “um sinal para Portugal”.
Comentários