Segurança Social foi alvo de ciberataque (com áudio)

Não está identificado o dia do ciberataque, mas sabe-se que houve uma “intrusão intencional e maliciosa na sua rede informática”, acrescentando que “está em curso a investigação forense deste incidente”. Até agora, “não se apurou qualquer facto que permita concluir ter havido acesso indevido a dados de cidadãos ou de empresas”.

A Segurança Social foi alvo de um ciberataque. Até agora, “não se apurou qualquer facto que permita concluir ter havido acesso indevido a dados de cidadãos ou de empresas”, segundo e-mail enviado pelo Instituto de Informática aos funcionários da entidade, avança a “CNN Portugal”.

Não está identificado o dia do ciberataque, mas sabe-se que houve uma “intrusão intencional e maliciosa na sua rede informática”, acrescentando que “está em curso a investigação forense deste incidente”. A comunicação apela à “compreensão” dos funcionários, pedindo que “cumpram todas as ações de proteção que sejam solicitadas”.

“O Instituto de Informática, I.P desencadeou de imediato as medidas e procedimentos adequados para este tipo de incidentes, e está a desenvolver todos os esforços, em estreita colaboração com o Centro Nacional de Cibersegurança, Polícia Judiciária e especialistas em cibersegurança, para garantir a segurança do sistema e dos respetivos dados”, acrescenta.

Recomendadas

PremiumOCDE deixa quatro recados a Portugal, do PRR ao orçamento

A OCDE está menos otimista do que estava no verão quanto à evolução da economia portuguesa no próximo ano, tendo revisto em baixa a previsão de crescimento do PIB. Aproveitou também para alertar para a importância do PRR e da consolidação orçamental.

OE2022: Segurança Social regista excedente de 3.358 milhões de euros até outubro

A receita da Segurança Social aumentou em 9,1% e atingiu os 28.387,7 milhões de euros até outubro, enquanto a despesa caiu 0,5% para 25.030,1 milhões de euros, de acordo com a síntese divulgada hoje pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.
Comentários